Cruzeiros ameaçam deixar portos da Flórida devido à lei que proíbe passaportes de vacina

Lei assinada pelo governador Ron DeSantis proíbe a exigência de comprovantes de vacina para a realização de qualquer atividade no Estado; companhias de cruzeiro vão exigir vacinas para o embarque nos navios

0
1325
Passageiros relataram vidros quebrados e uma grande confusão no navio da Norwegian Escape
Companhias de cruzeiros pressionam o governo da FL (Foto Divulgação Norwegian)

A Flórida é um dos estados de onde mais saem cruzeiros marítimos no País e a indústria movimenta milhões de dólares no Estado todos os anos. Mas uma lei assinada recentemente pelo governador Ron DeSantis se tornou uma barreira para as companhias de cruzeiros, que devem retomar as viagens neste verão.

De acordo com a lei, nenhum estabelecimento comercial, empresa, escritório ou qualquer tipo de negócio pode exigir o comprovante de vacina contra a covid no Estado. Já o Centers for Disease Control and Prevention (CDC) divulgou uma diretriz dizendo que a vacina será exigida para o embarque nesses tipos de navios.

Frank Del Rio, CEO da Norwegian, que tem sede em Miami, disse que a companhia considera retirar seus navios da Flórida para que os comprovantes de vacinação sejam exigidos. “O governador sempre apoiou nossas atividades e esperamos que agora não seja diferente para que não seja necessário tomar uma decisão drástica”, disse Frank.

Em comunicado, o gabinete do governador disse que “os passageiros poderão viajar tranquilos sem terem que divulgar informações pessoais sobre se vacinaram ou não”. E completou, “assim que o CDC acabar com essa exigência inconstitucional, os passageiros poderão embarcar tranquilamente nos portos da Flórida”. (Com informações do Sunsentinel)