Curva de contaminação da ômicron começa a diminuir nos EUA

Especialistas acreditam que, a não ser que outra variante mais grave apareça, ômicron deve ser o fim da fase de pandemia de coronavírus

0
2462
Casos de covid começam a diminuir nos EUA

Depois de semanas de recordes de casos de covid-19 causados pela variante ômicron, a curva de contaminação nos Estados Unidos começou a cair. Em New York, a governadora Kathy Hochul anunciou que as hospitalizações por covid caíram 10.7% da última semana.

O número de casos no Estado também está caindo e, segundo os especialistas, a tendência é que a contaminação diminua nas próximas semanas.

De acordo com o infectologista Anthony Fauci, a doença deve sair da fase de pandemia e se transformar em uma endemia sazonal – como acontece hoje com a gripe.

“Isso é o que nós esperamos, mas só seria o caso de se transformar em uma endemia, caso outra variante mais grave apareça”, disse Fauci. O médico ressaltou que a variante ômicron não é tão grave quanto a delta. “Mas isso não quer dizer que as pessoas devem querer se contaminar. A vacina sempre será mais eficiente”.

Carlos Magno, professor da faculdade de Medicina da Universidade Estadual Paulista, explica a diferença entre pandemia, epidemia e endemia.

“Epidemia é quando uma doença apresenta um crescimento abrupto, além do que é esperado”, diz. “Não chamamos de epidemia quando são doenças sazonais, como a dengue, que os casos crescem todos os anos na mesma época. Quando uma epidemia acontece de maneira constante ao longo do tempo no mesmo local, é chamada de endemia”, explica.

O especialista explica que pandemia é o nome para uma epidemia de âmbito global. “É a OMS quem determina se uma epidemia será chamada de pandemia, mas há um critério técnico: tem de haver transmissão ativa em pelo menos três continentes”, detalha. (Com informações da CNN)