CVS e Walmart impõem limite para compra da pílula do dia seguinte

Empresas alegam que procura pelo medicamente aumentou substancialmente após a Suprema Corte derrubar a lei do aborto no país e é preciso garantir “acesso equitativo” a todas as mulheres que precisem

0
596
Medicamentos são diferentes dos abortivos que interrompem a gravidez (foto: Flickr)

A rede de farmácias CVS informou na segunda-feira (28) que vai limitar temporariamente a venda de pílulas do dia seguinte a três caixas por cliente para evitar um desabastecimento do medicamento. A decisão foi tomada após a Suprema Corte derrubar o direito de abortar legalmente em todo o país até a 24º semana de gestação. As farmacêuticas alegam que a decisão motivou o aumento substancial das vendas dos remédios e que a empresa quer garantir “acesso equitativo” a todas as mulheres que precisem.

As marcas com restrição de compra são Plan B One-Step and Aftera.  Esses medicamentos são diferentes dos abortivos que interrompem a gravidez. O Walmart também impôs uma quantidade máximo que cada cliente pode comprar: não mais que seis caixas do medicamento. Para compras online, entretanto, não há limite.

A Walgreens informou que “por enquanto” não tem planos de impor restrições à venda de pílulas do dia seguinte.