Democratas tentam aprovar reforma imigratória junto com orçamento

Proposta já aprovada pelo Comitê Judiciário da Câmara legalizaria 8 milhões de indocumentados, entre portadores do DACA, TPS e trabalhadores essenciais

0
2975
Imigrantes indocumentados fazem parte do dia a dia dos americanos (Foto: Molly Adams/Flickr)

DA REDAÇÃO – Parlamentares do Partido Democrata estão perdendo o sono para conseguir aprovar a tão sonhada reforma imigratória dentro do reconciliation bill de $3.5 trilhões. Dessa forma, a reforma seria aprovada com a maioria simples e não com os 2/3 do Senado como exigido por lei.

“Eu não estou conseguindo dormir pensando neste assunto”, disse o senador Democrata Whip Dick Durbin, que tenta há anos conseguir um caminho para a legalização dos ‘Dreamers’, portadores do Deferred Action for Childhood Arrivals (DACA) e de outros jovens que chegaram ao País ainda crianças trazidos pelos pais indocumentados. “Nós já fizemos tudo o que está ao nosso alcance, já apresentamos o projeto e agora estamos nas mãos dos parlamentares do Senado”, disse Durbin.

De acordo com o texto de 17 páginas incluído na trilionária proposta orçamentária, cerca de 8 milhões de imigrantes indocumentados seriam beneficiados. Entre eles, portadores do DACA, de Temporary Status Protection (TPS), trabalhadores da agricultura e trabalhadores essenciais.

Para fazer a reforma, estão sendo destinados $100 bilhões do orçamento. O argumento é que, uma vez aprovada, a reforma cobriria esses gastos com as taxas que os imigrantes pagariam ao governo.

A proposta foi aprovada pelo Comitê Judiciário da Câmara, mas ainda tem um árduo caminho pela frente ao chegar ao Senado.

O orçamento de $3.5 trilhões, que inclui o pacote de infraestrutura de Biden,

seria a “última esperança” para que a reforma imigratória seja aprovada pelo Congresso, já que seria aprovada apenas com a maioria simples do Senado, que tem a maioria Democrata.

“Nós acreditamos que o assunto imigração seja um elemento de extrema importância. Quantos anos estamos batendo na mesma tecla de que o sistema imigratório dos EUA está defasado, quebrado e precisa ser corrigido?”, afirma o senador.

Apoio de economistas

Um grupo de economistas fez um apelo a congressistas do Partido Democrata para que incluam um caminho para a legalização de imigrantes indocumentados.

Os cerca de profissionais da área–incluindo o consultor financeiro do ex-presidente Barack Obama, Jason Furman–argumentam que dar um caminho para a legalização de milhões de imigrantes, injetaria muito dinheiro na economia. Eles citam estudos que mostram que os salários aumentariam, bem como a produtividade, empregos e tiraria muitas famílias da situação de pobreza.

Os economistas enviaram uma carta aos congressistas e tiveram o respaldo de alguns deputados, que defendem que uma reforma imigratória deveria ser incluída na versão final do orçamento. “Um caminho para a cidadania de imigrantes é um componente chave para milhões de pessoas que sonham em se legalizar. Essa legalização seria muito benéfica para a economia em todo o País, com um grande impacto na arrecadação de impostos”, diz a carta.