Derrota para Racing tira invencibilidade de Cruzeiro

0
2049

O jogo em Avellaneda, na terça-feira (27), que marcou a estreia do Cruzeiro na Libertadores de 2018 foi movimentado. O clube mineiro até tentou, mas vacilou na defesa e sofreu quatro gols, sendo três de Lautaro Martínez, jovem promessa da Argentina, de apenas 20 anos. A Raposa balançou a rede uma vez em cada tempo: no primeiro, com Arrascaeta, e no segundo com Robinho, porém não conseguiu sair com a vitória do El Cilindro. O garoto-artilheiro entrou até mesmo no radar de Jorge Sampaoli, técnico da Seleção Argentina. Com o triunfo, o Racing assume a liderança do Grupo 5, com três pontos. Os outros adversários da chave, Vasco e Universidad de Chile se enfrentam no dia 13 de março, em São Januário, no Rio de Janeiro. O Cruzeiro vinha de oito jogos sem perder em 2018, todos pelo Estadual. A derrota para o Racing encerrou a sequência de sete vitórias e um empate na temporada. Além disso, a defesa que havia sofrido apenas um gol até então, sofreu quatro na estreia Libertadores, ligando o alerta para o clássico de domingo (4), contra o Atlético-MG, pelo Campeonato Mineiro.

Grêmio permite empate no Uruguai

Atual campeão, o Grêmio estreou na Libertadores na terça-feira (27), e jogou como “mandante” mesmo fora de casa encurralando o Defensor em pleno Luis Franzini. O gol, porém, saiu somente na segunda etapa, com Maicon, após boa dose de persistência. Os três pontos pareciam certos, mas a vitória escapou graças ao erro na bola aérea defensiva, aproveitado por Maulella. O empate em 1 a 1 distante da Arena tem sabor amargo aos comandados de Renato Portaluppi. O empate faz Grêmio e Defensor dividirem a segunda colocação do Grupo 1, com um ponto cada um. O líder é o Cerro Porteño, que estreou com vitória sobre o Monagas, da Venezuela, fora de casa. Após a estreia, o Grêmio dirige seu foco total às últimas rodadas da primeira fase do Gauchão, em busca de uma vaga nas quartas de final. O Tricolor volta a campo no domingo (4) quando encara o Juventude, no Alfredo Jaconi, pela 10ª rodada do estadual. Pela Libertadores, o próximo compromisso está marcado para 4 de abril, na Arena, contra o Monagas, da Venezuela. O Defensor tem pela frente o Cerro Porteño fora de casa em 13 de março.

Corinthians traz ponto importante da Colômbia

O técnico Fábio Carille aprovou a atuação do Corinthians no empate sem gols com o Millonarios (COL), na quarta-feira (28), em Bogotá, pela estreia da Libertadores da América. O treinador admitiu que o Timão não foi bem no primeiro tempo, mas exaltou a evolução na etapa final e disse que a equipe poderia ter vencido na Colômbia. “O Millonarios pressionou no primeiro tempo, conseguiu roubar bolas no nosso campo. Assim que conseguíamos recuperar a bola, devolvíamos para eles. Tivemos muita dificuldade para jogar. No segundo tempo, conseguimos triangular mais, ter uma aproximação maior… Fizemos um segundo tempo brilhante, muito bom, poderíamos até ter saído com uma vitória daqui se tivéssemos mais tranquilidade nas finalizações”, analisou Carille, que achou o empate um bom resultado. O próximo jogo do Corinthians na Libertadores será no dia 14 de março, contra o time venezuelano, em Itaquera. Pelo Campeonato Paulista, o Timão agora tem o clássico contra o Santos, no domingo (4), no Pacaembu, com mando santista e torcida única.

Empate com sabor de derrota

Para Carpegiani, o empate na estreia da Libertadores, em 2 a 2 com River Plate (ARG), na quarta-feira (28), teve “sabor de derrota”. Porém, para o técnico do Flamengo, o resultado frustrante passa pelas decisões ruins da arbitragem e do cansaço da equipe rubro-negra, o que forçou a fazer duas substituições na etapa final. “Fizemos um primeiro tempo disputado e tiveram algumas ações da arbitragem que foram fundamentais no andamento do jogo. Não se pode errar como no gol do empate do adversário, em impedimento, em um torneio importante como esse. Fiz três mudanças, uma técnica com o Rodinei, se comportou bem. As outras foram físicas. Jonas pediu, o Éverton também pediu para sair. Quando entram jogadores frios é difícil entrar no ritmo. Não digo que foi por isso, mas são coisas que influenciam. É um sabor muito amargo, de derrota. Depois do segundo gol e pagamos o preço. Temos que buscar fora contra o Emelec”, resignou-se Paulo Cesar Carpegiani. Fla e River somaram um ponto no grupo 4. O Rubro-Negro volta a campo na Libertadores dia 14 de março contra o Emelec, em Guayaquil, Equador. O River recebe Santa Fé, no Monumental. Pelo Cariocão, o Fla ter’a o cl’assico contra o Botafogo no sábado (3) no Engenhão.

Galo sai na frente pela Copa do Brasil

O Atlético-MG largou na frente do Figueirense na briga por uma vaga na quarta fase da Copa do Brasil. Na quarta-feira (28), no estádio Orlando Scarpelli, em Florianópolis, o Galo venceu o Figueirense por 1 a 0. O gol foi marcado pelo meia venezuelano Otero, na etapa inicial. O confronto de volta entre Galo e Figueira será dia 14 de março, no Independência. Os mineiros jogam pelo empate. Os times agora miram os campeonatos estaduais. O Atlético-MG tem pela frente o clássico com o Cruzeiro, pela nona rodada do Mineiro. O duelo será domingo, no Independência. Nesse mesmo dia, o Figueirense recebe o Tubarão, no estádio Orlando Scarpelli, pela 11ª rodada do Catarinense.

Tricolor espanta má fase ao bater CRB

Um São Paulo diferente fez 2 a 0 no CRB na noite de quarta-feira (28), no Morumbi, pelo jogo de dia da terceira fase da Copa do Brasil. Pressionado, Dorival Júnior sacou Diego Souza e escalou Brenner, de 18 anos, no comando do ataque. O técnico tricolor também manteve Valdívia no lugar de Nenê, como na última partida. Mais rápido e menos previsível no ataque, o Tricolor paulista dominou o adversário, interrompendo a série de três jogos sem vencer. No dia 14, no estádio Rei Pelé, em Maceió, o São Paulo pode até perder por um gol de diferença para se classificar para a quarta fase. O CRB precisa vencer por dois gols para levar a decisão da vaga para os pênaltis – o gol fora de casa não é mais critério de desempate na Copa do Brasil. No domingo, pelo Paulistão, o São Paulo visita o Linense, em Lins. Pelo Alagoano, o CRB faz o clássico estadual contra o CSA, no Rei Pelé.

Empate sem graça

Sem pontaria, Atlético-PR e Ceará ficaram no 0 a 0 pela partida de ida da terceira fase da Copa do Brasil. Os times até criaram, mas não conseguiram superar os goleiros Santos e Éverton. O Furacão finalizou 12 vezes. O Vozão, 14, mas o time cearense levou mais perigoso, principalmente após a expulsão de Thiago Heleno ainda no primeiro tempo. A equipe visitante ainda teve um gol anulado de Ricardinho já no fim. Ele mandou para as redes com o braço. O empate sem gols deixa a decisão em aberto para o jogo de volta, no dia 15 de março, no Castelão. O jogo de volta da Copa do Brasil está marcada para 15 de março, no Castelão. O gol como visitante não é critério de desempate. Portanto, novo empate leva para os pênaltis. Quem vencer avança para a quarta fase.

No duelo dos verdes, deu Goiás

O Goiás fez o dever de casa e venceu o Coritiba por 1 a 0 no jogo de ida da terceira fase da Copa do Brasil. O Alviverde dominou a partida e conseguiu marcar com Jefferson no segundo tempo. O único gol no estádio Serra Dourada saiu dos pés do jovem lateral-esquerdo esmeraldino, que teve calma e venceu o goleiro Wilson. O clube goiano larga na frente na disputa pela classificação. Goiás e Coritiba se enfrentam novamente no dia 14 de março, às 19h30, no estádio Couto Pereira. Não há o critério de gol qualificado. Qualquer vitória simples do Coxa leva para os pênaltis. Para avançar direto, os paranaenses precisam de triunfo por vantagem de dois ou mais. O time goiano joga pelo empate.

Braga derrota Vitória e larga na frente

Nos primeiros 90 minutos, o Bragantino levou a melhor. Com gol de Matheus Peixoto, o Alvinegro engatou seu terceiro triunfo seguido ao bater o Vitória por 1 a 0 em seus domínios, no jogo de ida da terceira fase da Copa do Brasil. Na volta, a equipe tem a vantagem do empate. O primeiro tempo foi movimentado, mas teve poucas jogadas ofensivas e muitas faltas. Nos 45 finais, apenas a equipe mandante mudou a postura: começou partindo para cima, mas pecou demais no último passe e não conseguiu ampliar o placar. O Vitória, por sua vez, continuou explorando as laterais do campo para chegar ao empate, mas não foi o suficiente. Bragantino e Vitória voltam a se encontrar no dia 15 de março, desta vez no Barradão.

Jogo com poucas emoções

Ponte Preta e Sampaio ficaram em um empate sem gols na noite da quarta-feira (28), no jogo de ida da terceira fase da Copa do Brasil. Em uma partida com poucas oportunidades de gols, ninguém conseguiu furar a defesa adversária. Antes de voltar a campo pela Copa do Brasil, o Sampaio encara o Cordino no próximo domingo (4), enquanto a Ponte Preta recebe o Bragantino na segunda-feira (5). O Tricolor e a Macaca realizam o jogo de volta apenas no dia 15 de março, no Castelão.

Náutico faz valer mando de campo

Não foi o futebol que os torcedores do Náutico e o técnico Roberto Fernandes esperavam, mas valeu pela vitória. Depois de um primeiro tempo apagado, o Náutico se soltou na segunda etapa e venceu o adversário matogrossense por 2 a 1. Ortigoza abriu o placar e Tharcysio fechou. Doda descontou para o Cuiabá. Na Copa do Brasil, o reencontro entre Cuiabá e Náutico está marcado para o dia 14 de março, na Arena Pantanal, em Cuiabá.

Decisão fica para Goiânia

Ferroviário e Vila Nova fizeram um jogo preguiçoso na quarta-feira (28) e ficaram no empate em 1 a 1, no Estádio Presidente Vargas, no primeiro duelo entre as equipes válido pela terceira fase da Copa do Brasil. Janeudo fez o gol do Ferrim, na primeira etapa, convertendo um pênalti nos minutos finais. Keké empatou na segunda etapa. O segundo jogo será o dia 15 de março, no Serra Dourada, em Goiânia15.

Brasoamericana quer fazer história no UFC

Rosto bonito, sorriso constante, maquiagem e cabelo impecáves e unhas pintadas. É assim que a peso-palha do UFC Mackenzie Dern quer marcar sua imagem na catgegoria. Ela está em Las Vegas, palco de sua estreia no maior evento de MMA do mundo contra Ashley Yoder, no UFC 222. Simpática, muito falante e com um português quase perfeito, a americana-brasileira nascida na cidade de Phoenix, no estado americano do Arizona, é filha do lutador de jiu-jítsu Wellington “Megaton” Dias. Ela disse ter enfrentando a resistência do pai para trocar o jiu-jítsu – esporte no qual ela é uma estrela consagrada – pelas artes marciais mistas, e não quer ser reconhecida apenas por sua beleza, e quer servir de inspiração para as pessoas.