Local

DeSantis libera fundos para vítimas do furacão Ian após FEMA negar pedido de ajuda ao estado

O governador anunciou que vai liberar $25 milhões em fundos estaduais, bem como $32 milhões arrecadados em doações, para ajudar a realizar o programa habitacional que teve mais de 1.500 pessoas inscritas nas últimas duas semanas

DeSantis declara liberação de fundos estaduais após FEMA negar pedido de emergência. Foto: Reprodução Fox News

O governador da Flórida, Ron DeSantis, disse que a FEMA, órgão federal responsável por administrar fundos de emergência, se recusou a conceder $25 milhões que seriam destinados a consertar casas danificadas no estado após a passagem do furacão Ian.

“Infelizmente, soubemos que a FEMA negou o pedido de financiamento de nossas iniciativas habitacionais lideradas pelo estado, citando ‘autoridade limitada’”, disse o governador em entrevista coletiva na semana passada. “Mas não vamos apenas sentar e aceitar um não como resposta. Queremos acabar com a burocracia. Queremos trazer alívio aos afetados da Flórida, independentemente de a FEMA querer fazer parte disso”, afirmou.

O governador anunciou que vai liberar $25 milhões em fundos estaduais, bem como $32 milhões arrecadados em doações, para ajudar a realizar o programa habitacional que teve mais de 1.500 pessoas inscritas nas últimas duas semanas. O dinheiro irá para a compra de materiais de construção e recursos “para colocar casas em condições que permitam que seus residentes deslocados retornem com segurança enquanto completam os reparos permanentes em suas casas”.

Desde que o furacão Ian atingiu a costa da Flórida, em 28 de setembro, o governo federal dispensou cerca de $3,1 bilhões “nas mãos dos sobreviventes para ajudá-los com coisas como reparos domésticos permanentes”. O último pedido de recursos, porém, foi negado no dia 2 de dezembro pelo diretor da Divisão de Gerenciamento de Emergências, Kevin Guthrie. “Devido às autoridades limitadas que a FEMA tem para aprovar e pagar por esse tipo de trabalho, bem como nossa incapacidade de confirmar que essa expansão da política alcançaria os resultados pretendidos para os sobreviventes do desastre, seu pedido foi negado”, disse em carta.

Baixe nosso aplicativo