Desfile do Ano Novo Lunar retornou a Nova York em 2022

0
381
Esquina da ruas Hester com Christie, Chinatown, onde ocorreu o desfile de comemoração do ano novo lunar, ano do Tigre (Foto: Sandra Colicino)

Em clima de celebração ao ano lunar do Tigre, de acordo com a tradição observada por bilhares de pessoas no mundo todo, a cidade de Nova York promoveu o 24º desfile do ano novo lunar. O evento ocorreu no dia domingo do dia 20 de fevereiro.

Para as pessoas acostumadas com a região sul da ilha de Manhattan, o desfile ocorreu ao longo da East Broadway e Christie Street, mas o palco principal foi na Mott Street, historicamente, onde maior parte das celebrações sempre ocorrem.

Entre as atividades realizadas durante o desfile estavam danças de dragão, carros alegóricos, canhões de confete e vários gritos de alegria durante o festival.

O desfile também contou com a participação da governadora de Nova York, Kathy Hochul, falando de um palanque na Hester Street.

“Quando vejo esta multidão, isso me diz uma coisa: que Nova York é mais forte que um tigre… e é este o simbolismo deste desfile,” declarou Hochul, que também tomou conhecimento da crise econômica que afetou o bairro de Chinatown durante a crise do coronavirus. “Eu ando por essas ruas e me lembro de que esta foi uma cidade fantasma por muito tempo,” concluiu Hochul.

O prefeito de Nova York, Eric Adams, também estava presente durante o evento e falou à multidão:

“Este é o ano do dragão e vocês vão ouvir o rugir pela cidade enquanto rugimos de volta de uma forma forte. Estamos voltando e vamos nos ajudar de uma forma real,” declarou Adams.

Durante o desfile, houve protestos contra o anúncio da abertura de uma mega prisão e de abrigos para a população moradora de rua na região de Chinatown e contra a onda de crimes de ódio contra a população asiática na cidade. Recentemente, dois casos grandes de crimes de ódio ocorreram contra duas mulheres de ascendência asiática, causando as respectivas mortes. Michele Go foi empurrada nos trilhos do metrô por um homem sofrendo de problemas mentais e morador de rua, e Christine Yuna Lee, que foi assassinada em seu próprio apartamento, por um homem que a seguiu na rua e invadiu o prédio onde ela morava.

O governo de Nova York, liderado por Hochul, anunciou em comunicado de imprensa ainda no domingo um pacote financeiro dedicado às comunidades Asiáticas Americanas a fim de reconstruí-las da devastação financeira ocorrida devido ao coronavírus. De acordo com o anúncio, este será “o maior investimento na comunidade Asiática Americana na história do estado de Nova York.”

Nova York é líder em apostas online

Plataforma de apostas online em NY (Foto: Sandra Colicino)
Plataforma de apostas online em NY (Foto: Sandra Colicino)

Em 8 de janeiro de 2022 foi oficialmente legalizada a prática de apostas online no estado de Nova York. Desde então, o estado se tornou o maior de todos em número de apostas em todo o país, ultrapassando Nevada, onde fica Las Vegas, a meca de apostas, e New Jersey, que legalizou a prática de apostas online em 2018.

Até o momento, foram mais de $2 bilhões em apostas no estado, gerando uma receita de $80 milhões. Além disto, Nova York foi responsável por cerca de um quarto das apostas do Super Bowl 2022, que aconteceu no dia 13 de fevereiro.

Nova York é o quarto estado no país a legalizar a prática de aposta online, seguido de New Jersey, Connecticut e Pennsylvania.

Existem duas possíveis razões pelas quais Nova York está na liderança de apostas online. A primeira delas está relacionada ao fato de se o maior em população entre os estados autorizados a realizar apostas online. Isso pode mudar, caso 2 estados maiores, Texas e Califórnia legalizem apostas online.

O segundo fator está relacionado a incentivos proporcionados pelas plataformas oferecendo os serviços, tais como, promoções de curto prazo, recompensa maior, apostas sem risco, créditos generosos em dólares e recompensa do mesmo valor de cada aposta, esta oferecida pela plataforma Caesars Sportsbook.

Analistas prevêem que após temporada de jogos, encerrando no final de março com a temporada da NBA, os níveis de apostas será mais constante.

Com o número de apostas excedendo o que havia sido inicialmente previsto, o cenário se abre para a abertura de um cassino no estado. Atualmente, as pistas de corrida de cavalos suprem a necessidade dos Nova Yorkinos de apostarem de forma presencial.

“Nova Yorkinos sempre quiseram fazer isso,” declarou Gary Pretlow, líder do comitê de corridas e apostas na Assembléia Legislativa em Albany, capital do estado. “E está acontecendo agora,” concluiu Pretlow.

O senador estadual Joseph p. Addabbo Jr., democrata representando partes do Queens e líder do comitê de corridas, jogos e apostas, juntamente com o suporte da governadora de Nova York, está trabalhando para a construção de um local próprio para apostas, possivelmente na cidade de Nova York.

Addaboo também gostaria de estender apostas dentro de estádios esportivos. Randy Levine, presidente do estádio do Yankees, demonstrou suporte à iniciativa, juntamente com a liderança de outros estabelecimentos esportivos.

Uma consequência preocupante com o início das aposta online é o surgimento do vício em apostas no estado. Recentemente, o escritório de suporte e serviços relacionados ao vício do estado teve uma aumento de cerca de 46% no número de chamadas no número relacionado a apostas, comparado com janeiro do ano passado.

Ainda no tema de apostas, na terça do dia 22 houve o surgimento de um tipo específico de aposta. Motivado pelo que a internet chamou de “Twosday”, quando o calendário marcava 22/2/22 no segundo dia da semana, houve um número recorde com a combinação do número 2. Em certo postos de venda de bilhetes de loteria, a venda desta combinação esgotou. Porém, no sorteio do meio-dia, nenhuma das combinações com o número 2 foi vitoriosa.