Divulgados os cabeças-de-chave da Copa 2006

0
923

Brasil corre risco de ter dois europeus em seu grupo

A Fifa divulgou nesta terça-feira (06/12) os países que serão cabeças-de-chave na Copa do Mundo de 2006. Conforme esperado, o Brasil ficará no grupo F, com estréia marcada para o dia 13 de junho, em Berlim. Se os pentacampeões terminarem em primeiro lugar na sua chave e a anfitriã Alemanha também for a líder do grupo A, as duas seleções só se enfrentarão numa possível final.

“A Alemanha ficará no grupo A e o Brasil no F. Há fatores econômicos envolvidos nesta decisão, de forma a garantir que essas equipes joguem nos estádios maiores”, declarou o diretor de competições da Fifa, Jim Brown.

As outras cabeças-de-chave são Argentina, Itália, França, Inglaterra, Espanha e o surpreendente México. Sétimo colocado no ranking da Fifa, os mexicanos só haviam sido considerados força máxima de um grupo nas Copas do Mundo que organizou, em 1970 e 1986. Além da posição atual no ranking, a Fifa escolheu os cabeças-de-chave também com base na participação dos países nas últimas três Copas do Mundo. Por isso, o República Tcheca, segunda no ranking, e Holanda, terceira, não foram designadas como primeira força.

O segundo jogo do Brasil na Copa será dia 18, em Munique, e o terceiro, dia 22, em Dortmund. A seleção conhecerá seus adversários da primeira fase sexta-feira, quando a Fifa sorteará os grupos do Mundial 2006.

A Fifa também divulgou nesta terça a divisão de forças das outras 24 seleções classificadas, distribuídas em três potes – os grupos serão formados por uma equipe de cada subdivisão. Oito países europeus ficarão juntos em um dos potes do sorteio: Croácia, República Tcheca, Holanda, Polônia, Portugal, Suécia, Suíça e Ucrânia. Em outro pote estarão Austrália, os cinco africanos (Gana, Angola, Togo, Costa do Marfim e Tunísia) e dois sul-americanos, Equador e Paraguai.

O terceiro pote terá apenas sete equipes: os quatro asiáticos (Japão, Coréia do Sul, Irã e Arábia Saudita) e os três países classificados pela Concacaf (Costa Rica, Trinidad e Tobago e Estados Unidos).

O Brasil tem 33% de chances de ter dois países da Europa em sua chave. A Fifa determinou que a seleção de Sérvia e Montenegro, equipe européia pior colocada no ranking da Fifa, ficará separada dos outros potes e só poderá ser alocada no grupo encabeçado por Brasil, Argentina ou México. O objetivo da Fifa é evitar que alguma chave tenha mais que dois europeus.