DJ querido pela comunidade brasileira fala sobre a luta contra o câncer

Henrique Mendes, de 34 anos, já teve o mesmo o câncer duas vezes, passou por cirurgia e alerta sobre importância do diagnóstico precoce

0
4258
DJ Henrique
DJ Henrique

DA REDAÇÃO – Quem vê o DJ Henrique Mendes comandando as pick-ups do badalado Padano Bar & Grill em Deerfield Beach até altas horas, não sabe da luta que o paulista de 34 anos enfrenta desde 2013. Diagnosticado com câncer de testículo há cinco anos, Henrique fez o tratamento quando ainda morava no Brasil (ele vive nos EUA há quatro anos), passou por 40 sessões de radioterapia e pensou que já estava curado.

“Eu identifiquei um caroço no testículo direito depois que um amigo comentou que estava com a doença. Fui ao médico e era câncer, fiz o tratamento e passei a fazer o acompanhamento. Em setembro do ano passado, descobri o mesmo tipo de câncer no testículo esquerdo”, conta o brasileiro em entrevista ao AcheiUSA.

Desde então, Henrique fez diversos exames, os médicos daqui acharam melhor ficar apenas na quimioterapia, mas ele foi ao Brasil se consultar com os especialistas que já o haviam tratado e eles decidiram que a melhor opção era operar. Os médicos americanos concordaram e em fevereiro deste ano, Henrique teve os testículos removidos. “Devido à cirurgia, fiquei mais de dois meses sem trabalhar e tenho algumas complicações em função da remoção. Hoje sou diabético e tenho outros problemas de saúde”, disse.

O próximo passo vai ser uma nova bateria de exames, para verificar a necessidade de outras sessões de quimioterapia. Henrique tem plano de saúde. “O câncer de testículo é indolor e tem 100% de chance de cura se for diagnosticado de forma precoce. Fica o alerta”. “Com a doença aprendi a valorizar mais a família e aprendi que podemos contar com quem menos se espera”, completa.

Uma página foi aberta no GoFundMe (https://www.gofundme.com/henriques-expenses) para ajudar com as despesas, já que ele ficou muito tempo sem trabalhar. “Nosso querido amigo Henrique foi diagnosticado com câncer e terá que se afastar um tempo do trabalho para fazer seus tratamentos e precisará muito da nossa ajuda para pagar suas contas, despesas com remédios, comida entre outras coisas. Henrique é muito querido pela comunidade brasileira e um ótimo amigo, precisa muito da nossa ajuda e qualquer valor é muito bem-vindo”, diz a descrição da página de ajuda.

Câncer de testículo

De acordo com o Instituto Nacional do Câncer (INCA) – maior autoridade do assunto no Brasil – os testículos fazem parte do órgão reprodutivo masculino e são responsáveis pela produção dos espermatozoides. O câncer de testículo é um tumor menos frequente, mas com o agravante de ter maior incidência em pessoas jovens em idade produtiva. Eentre os tumores malignos do homem, 5% ocorrem nos testículos. O câncer de testículo atinge principalmente homens entre 15 e 50 anos de idade, sendo considerado raro. Sua incidência é de três a cinco casos para cada grupo de 100 mil indivíduos.

Quando comparado com outros cânceres que atingem o homem, como o de próstata, o câncer de testículo apresenta baixo índice de mortalidade. O câncer de testículo é facilmente curado quando detectado precocemente. O sintoma mais comum é o aparecimento de um nódulo duro, geralmente indolor, aproximadamente do tamanho de uma ervilha.