Em 13 dias, Condado de Miami-Dade entregou 34 pessoas para a Imigração

Imigrantes foram presos por crimes que variam entre direção sem carteira de habilitação a assassinato e tráfico de drogas

0
7554
Manifestantes protestam contra o prefeito de Miami
Manifestantes protestam contra o prefeito de Miami

DA REDAÇÃO, COM LOCAL 10 NEWS – O Condado de Miami-Dade prendeu e entregou para o U.S, Immigration and Customs Enforcement (ICE) 34 imigrantes indocumentados, de 27 de janeiro a 9 de fevereiro. O relatório foi apresentado durante uma audiência pública nesta sexta-feira (17) na Câmara de Vereadores que discutiu sobre a determinação do prefeito Carlos Gimenez de obedecer às ordens federais com relação aos imigrantes.

Os imigrantes foram presos sob acusação de assassinato, assalto, tráfico de drogas, direção sob efeito de bebidas alcoólicas e drogas, falta de registro do veículo, entre outros.

Dos 34 presos entregues ao ICE, dez foram presos pela primeira vez. Todo os outros já tinham passagem pela polícia. Veja a lista dos prisioneiros do ICE aqui.

O commissioner John King, que apoia a decisão do prefeito Gimenez, disse que é a favor dos imigrantes, mas também é favorável às ordens federais. “Eu acredito e apoio o governo federal e o presidente Trump. Eu amo o meu país, não odeio ninguém”, disse.

Cerca de 260 pessoas acompanharam a reunião que contou com a presença de vários militantes da causa imigrante. Os apoiadores dos imigrantes indocumentados estavam segurando rosas brancas. “Temos que reconhecer que Miami-Dade é o município com a segunda maior população imigrante do país, e como não consigo entender porque Miami não está lutando para manter seus moradores seguros, para manter seus moradores protegidos”, disse Paola Calvo Florido, da Florida Immigrant Coalition.

A pauta da reunião foi discutir a ordem executiva de Gimenez que retira de Miami da lista de “cidade-santuário” que protege imigrantes indocumentados. Os vereadores do condado aprovaram em 2013 uma medida para recusar pedidos federais de detenção para imigrantes irregulares. A medida acabou incluindo o condado na lista de ‘santuários’ para imigrantes irregulares, mas as autoridades recusam esse rótulo. O prefeito alega que cancelou a medida porque é grande o prejuízo de arcar com centenas de prisioneiros, sem ser reembolsado pelo governo federal.

Gimenez quer que o ICE ajude nos custos para a detenção de imigrantes irregulares
Gimenez quer que o ICE ajude nos custos para a detenção de imigrantes irregulares