Em livro, sobrinha de Donald Trump diz que o tio “não consegue ter empatia por outros seres humanos”

O livro "Too much and never enough: how my family created the world’s most dangerous man" vendeu quase um milhão de cópias em um dia

0
808
Capa do livro
Capa do livro "Too Much and Never Enough" (Foto: wikimedia)

Mary Trump tem 55 anos e é filha do irmão mais velho do presidente Donald Trump, que morreu em 1981. No seu livro intitulado Too much and never enoughhow my family created the world’s most dangerous man (Demais e nunca o suficiente: como minha família criou o homem mais perigoso do mundo), que vendeu quase um milhão de cópias em um dia, ela diz que “além de narcisista, Trump tem um diagnóstico complexo e perigoso, de alguém que não consegue ter empatia por outros seres humanos”. 

A autora, que tem doutorado em psicologia, diz que o presidente foi influenciado por assistir a seu próprio pai, Fred Trump, intimidar o pai dela, Fred Trump Jr – que morreu de uma doença relacionada ao consumo de álcool quando ela tinha 16 anos.  

Os conflitos familiares multigeracionais são abordados vária vezes na publicação para  tentar explicar os “comportamentos perversos” de Trump, como enxergar outras pessoas em “termos monetários, ter se tornado racista e criar trapaças como uma forma de vida”. Em um dos trechos, a autora conta que Trump pagou uma pessoa para fazer em lugar dele uma prova chamada SAT,   feito por estudantes americanos depois do ensino médio, que influencia a aceitação em universidades. 

Pelo twitter,  Donald Trump disse que a sobrinha o conhece pouco, que violou um acordo de confidencialidade e diz mentiras sobre ele e os pais maravilhosos que ele teve. 

O livro está as vendas nas principais livrarias e lojas online e custa em média $20 dólares.