Empresa de tecnologia dos EUA projeta aparência dos humanos no ano 3000

Postura corcunda, pescoço mais grosso e curto, mãos em forma de garra, duas pálpebras em cada olho, cérebro menor; projeção corresponde a uma sociedade totalmente dependente dos smartphones

0
1987
Mutação corresponde a uma dependência da tecnologia (foto: Toll Free Forwarding)

Pesquisadores da empresa de telecomunicações Toll Free Forwarding, com sede em New York, criaram um avatar que, segundo eles, corresponde à aparência de um ser humano no ano 3000. Apelidado de Mindy, o protótipo possui as costas curvadas, pescoço mais curto e largo, mão em formato de garras e duas pálpebras. Os estudiosos sugerem que a projeção corresponde a um modelo de sociedade totalmente dependente de tecnologia.

“Recebemos pesquisas científicas e opiniões de especialistas sobre o assunto antes de trabalhar com um designer 3D, com o intuito de criar um ser humano do futuro cujo corpo mudou fisicamente devido ao uso constante de smartphones, laptops e outras tecnologias”, diz a empresa.

A postura corcunda, de acordo com a Toll Free Forwarding, será resultado das horas e horas de cabeça baixa olhando para os celulares. Enquanto isso, as mãos são moldadas em forma de garras devido ao tempo excessivo em que seguramos os aparelhos para enviar mensagens de texto. Os cotovelos também sofrerão alterações.

Mindy também terá um cérebro menor, e a segunda pálpebra será uma mutação do corpo para se proteger os olhos do excesso de luminosidade da tela dos celulares. Além disso, o grupos sociais devem ser cada vez menos. “O que está claro é que usar a tecnologia para nos comunicar pode nos deixar mais desconectados”, indica o estudo.

Em 2011, a Organização Mundial da Saúde classificou a radiação de smartphones como “possivelmente cancerígena para humanos”. Sete anos depois, em 2018, a OMS adicionou baixo desempenho da memória e de outras áreas cognitivas. Acredita-se que os efeitos sejam particularmente graves em crianças.