Enfermeiras de New York faturaram $1,5 milhão com venda de cartões de vacina falsos, diz polícia

Os cartões era vendidos a $220 para adultos e $85 no caso de crianças

0
1336
Cartão de vacinação covid-19 (foto: flickr)

As enfermeiras Julie DeVuono e Marissa Urraro, de Long Island, New York, foram presas em flagrante na sexta-feira (28), após tentarem vender um cartão de vacinação covid-19 falso para um policial disfarçado. Segundo as autoridades, elas faturaram mais de $1,5 milhão com o esquema. Os policiais revistaram a casa de DeVuono, que é dona da clínica Wild Child Pediatric Healthcare, e apreenderam $ 900 mil em dinheiro, além de uma planilha informando o total de lucros obtidos com a fraude. A polícia suspeita que o esquema começou em outubro de 2021. Cada cartão era vendido por $220, no caso de adultos, e $85 para crianças. Agora, elas terão que responder pelo crime de falsificação, com o agravante de o objeto fraudado representar risco para a saúde pública.