Esposa e filho de médico assassinado são os principais suspeitos pelo crime em PE

Família mora em condomínio de luxo e policia tenta entender os motivos do crime

0
1911
Esposa é acusada de matar e esquartejar o marido (a esquerda) com ajuda do filho
Esposa é acusada de matar e esquartejar o marido (a esquerda) com ajuda do filho

A esposa e o filho do médico Denirson Paes da Silva, cujo corpo foi encontrado em um poço no condomínio em que morava, em Camaragibe, no Grande Recife (PE), são os principais suspeitos do crime e foram presos temporariamente a pedido da Polícia Civil, no dia 5 de julho. As informações são do G1.

Os depoimentos de funcionários da casa e as manchas de sangue encontradas pelos peritos reforçaram a decisão da delegada responsável pela investigação, Carmem Lúcia. O prazo da prisão corresponde a 30 dias, podendo ser prorrogado pelo mesmo período.

A farmacêutica Jussara Paes, esposa de Denirson, havia procurado a polícia no dia 20 de junho para relatar o desaparecimento do marido. A perícia realizada na casa da família, no entanto, encontrou manchas de sangue espalhadas pela casa com o auxílio de luminol.

Em depoimento, uma funcionária da família relatou ter sentido mau cheiro próximo a um poço. Segundo Jussara, um gato teria caído no local. Outro funcionário também afirmou à polícia ter sido chamado para fechar o poço com cimento.

O corpo do médico foi encontrado por volta das 2 da tarde da quarta (4), por policiais e bombeiros, no condomínio Torquato Castro, no km 13 da Estrada de Aldeia, em Camaragibe, no Grande Recife. O médico morava com a família em uma das casas do local.

A Polícia Civil esteve no condomínio e o Instituto de Criminalística realizou perícias com luminol para colher DNA e outros materiais que possam subsidiar as investigações. Segundo a Polícia Civil, foi necessário o auxílio do Corpo de Bombeiros para a retirada do corpo do cardiologista. O poço onde o cadáver foi encontrado tem aproximadamente 25 metros de profundidade.

Jussara foi levada à Colônia Penal Feminina do Recife e Danilo seguiu para o Centro e Observação e Triagem Professor Everardo Lula (Cotel), em Abreu e Lima, na Região Metropolitana. O G1 tentou contato com a defesa dos réus e aguarda retorno.