Estado de Connecticut estuda receber filhos de imigrantes detidos no Texas

A porta-voz do governador, Max Reiss, disse que ainda não há uma decisão final se o estado irá de fato receber as crianças desacompanhadas

0
513
Crianças são separadas de seus pais ao entrarem nos EUA. (Foto: REUTERS/Adrees Latif)
Crianças são separadas de seus pais ao entrarem nos EUA. (Foto: REUTERS/Adrees Latif)

O governador de Connecticut, Ned Lamont, está considerando receber crianças imigrantes que foram separadas de seus pais e que se encontram alojadas no Texas. O governador visitou uma prisão controversa para adolescentes na cidade de Middletown inaugurada em 2001 e que foi fechada em 2018.

A prisão considerada de alta segurança que funcionava 24 horas, custou à época 57 milhões de dólares e foi projetada para receber adolescentes problemáticos. 

A porta-voz do governador, Max Reiss, disse que ainda não há uma decisão final se o estado irá de fato receber as crianças desacompanhadas. “Tudo ainda é um estudo preliminar. Connecticut, assim como outros estados pelo país, tem estudado opções seguras, humanas e adequadas para cuidar de crianças imigrantes se necessário for,” disse.

Middletown é o único local que foi visitado pelo governador, a primeira dama do estado e uma equipe de assessores.  

A atitude de Lamont está sendo considerada um passo preventivo caso Connecticut receba um pedido de ajuda do presidente Joe Biden assumiu o país durante uma crescente crise imigratória e críticas quanto aos centros de detenções para crianças imigrantes, como em Donna no Texas, administrada pela política fronteiriça. Mais de 4 mil crianças já passaram pelas tendas  lotadas que lembram jaulas. 

O senador democrata Chris Murphy, de Connecticut, visitou a fronteira para ter uma ideia das condições e disse que ele não desejaria que seus próprios filhos estivessem em nenhuma das prisões onde as crianças ficam enjauladas em locais com colchões colados uns nos outros. 


Connecticut entre os piores estados para se aposentar

Em um novo relatório da Wallethub, Connecticut foi classificado como o oitavo pior estado no país para se aposentar. 

A acessibilidade econômica de Connecticut para aqueles que já penduraram o paletó pode ser considerada a maior razão pela qual o estado está entre os piores para se aposentar. O estado ficou em quarto lugar como o mais caro para aqueles que querem se aposentar, ficando atrás apenas de New York, New Jersey e Vermont.

Connecticut também foi classificado o segundo pior no país na classificação de quem paga impostos.

De acordo com o IRS, a aposentadoria representa cerca de 33% da renda de um aposentado em Connecticut. Quem recebe menos do que 75 mil dólares anuais para indivíduo e 100 mil para casais é isento de pagar impostos sobre a aposentadoria. Entretanto, algumas pessoas no estado chegam a pagar 85% de impostos sobre a aposentadoria.

Nas categorias de qualidade de vida e sistema de saúde, o estado foi classificado no meio. Connecticut ficou 25th em qualidade de vida e 20th em sistema de saúde.

No outro lado da classificação, Flórida foi o melhor estado para se aposentar, porém, ficando no 28th lugar em sistema de saúde. Flórida ficou em quarto na classificação de custo de vida e sexto em qualidade de vida.

Legenda para aposentadoria: Max Harlynking on Unsplash