Estados republicanos formam coalizão pelo desbloqueio da regra de expulsão instantânea de indocumentados

0
774
Prisões na fronteira bateram recorde no ano fiscal de 2022 (Foto: CBP)

Ao menos 15 estados, todos Republicanos, formaram uma coalizão para impedir a suspensão da regra que expulsa imediatamente dos EUA os imigrantes pegos tentando entrar sem visto no país. A medida conhecida como Título 42 foi cancelada temporariamente no último dia 16 de novembro pelo juiz Emmet Sullivan, do Tribunal do Distrito de Columbia.

Criada em março de 2020 para frear a imigração ilegal durante a pandemia de covid-19, a regra foi reativada pelo presidente Biden após uma onda sem precedentes de imigrantes desembarcar no fronteira com o México. O magistrado, entretanto, entendeu que a legislação estava sendo aplicada de forma “arbitrária”, e não poderia continuar.

Na petição, os governadores alegaram que a decisão de cancelar o Título 42 não pode ser unilateral, e que eles precisam fazer parte dos procedimentos legais sobre a regra. “Se a decisão for mantida, poderá ter um impacto dramático na fiscalização da fronteira. Desde março de 2020, quando a legislação entrou em vigor, mais de 2,4 milhões de imigrantes foram retirados dos Estados Unidos”, aponta o documento.

Na prática, o Título 42 devolve imediatamente ao México os indocumentados pegos do lado americano da fronteira de asilo. Na regra atual, eles podem permanecer nos EUA enquanto aguardam o trâmite do pedido. Os 15 estados que assinam a moção são:  Arizona, Alabama, Alaska, Kansas, Kentucky, Louisiana, Mississippi, Nebraska, Ohio, Oklahoma, South Carolina, Texas, Virginia, West Virginia e Wyoming.