EUA anunciam sobretaxa de 25% ao aço importado e 10% ao alumínio

Presidente afirma que está cumprindo uma promessa de campanha; o Brasil também deverá ser afetado, já que é o segundo maior exportador de aço para os EUA

0
2607
Trump anunciou taxação sobre aço e alumínio FOTO CNN
Trump anunciou taxação sobre aço e alumínio FOTO CNN

O presidente Donald Trump anunciou nesta quinta-feira (8) a criação de novas taxas para a importação de aço e alumínio ao País. A nova tarifa é de 25% ao aço importado e de 10% ao alumínio.

Trump disse que as tarifas não serão aplicadas, neste momento, ao aço importado do Canadá e México. Segundo ele, as negociações com esses países serão feitas separadamente no âmbito do Nafta.

Em seu discurso, Trump disse que a decisão visa a acabar com práticas comerciais injustas e preservar a segurança nacional. “A indústria americana de aço e alumínio vem sendo devastada por práticas comerciais internacionais agressivas. É um assalto ao nosso país”, disse Trump, em seu discurso antes da assinatura da medida.

Ele ressaltou que a indústria nacional precisa ter “independência” e isso requer a produção de aço.

“Se não tem aço, não tem país. Nossas indústrias foram pressionadas há anos por um comércio injusto. E isso vai parar,” afirmou.

O presidente lembrou que a medida, considerada protecionista por outros países, é uma de suas promessas de campanha. “Estou entregando uma promessa que fiz durante minha campanha”, lembrou o presidente. “Essa é uma das mais importantes”.

Trump acusou outros países de “um assalto” aos Estados Unidos, “criando empregos para seus países e tirando empregos dos americanos”.

Ele citou que o país tem um déficit comercial da ordem de US$ 800 bilhões, sendo $500 bilhões com a China. “Isso vai ter que mudar”, afirmou.

O presidente apontou que segue em negociações com outros países sobre o comércio exterior, como México e Canadá. Sobre a China, ele apontou que “tem muito respeito” pelo presidente do país, Xi Jinping, mas reforçou que precisa reverter o déficit comercial que, segundo ele, é da ordem de $500 bilhões.

“Estamos mudando as coisas. Acho que as empresas ficarão muito felizes no fim. E países ficarão muito felizes, nós vamos mostrar alguma flexibilidade”, disse Trump.

A União Europeia disse que poderá retaliar os EUA, com imposição de tarifas para ícones da indústria americana exportados aos países do bloco, como uísque bourbon e as motocicletas Harley-Davidson.

O Brasil também deverá ser afetado. O país é o segundo maior exportador de aço para os EUA e as vendas para o país representam um terço das exportações brasileiras do produto. (Com informações da CNN e G1).