EUA reabrem passagem de fronteira com o México depois de confronto com imigrantes

No domingo (25), quase 500 imigrantes tentaram atravessar a fronteira entre México e EUA; agentes lançaram gás lacrimogênio para conter a multidão

0
4780
Oficiais dos EUA tentam conter imigrantes com gás lacrimogêneo Foto Reuters
Oficiais dos EUA tentam conter imigrantes com gás lacrimogêneo Foto Reuters

O governo dos Estados Unidos reabriu, depois de seis horas, a fronteira do México com o País, após confrontos com cerca de 500 imigrantes que tentaram pular a cerca de proteção no domingo (25). As informações são da Reuters e CNN.

As forças de segurança da fronteira fecharam o posto de San Ysidro, entre as cidades de San Diego e Tijuana, e entraram em confronto com imigrantes que tentaram entrar no ilegalmente nos EUA neste domingo (25). Os oficiais usaram gás lacrimogêneo para conter os imigrantes que estavam em Tijuana, no México. Os confrontos começaram por volta das 5pm. O tráfego foi suspenso nos dois sentidos no posto de San Ysidro.

Desesperados, os migrantes, que tinham saído de um abrigo onde estão quase 5 mil pessoas, subiram em uma das cercas na fronteira, o que surpreendeu os policiais mexicanos. O grupo de imigrantes desistiu da travessia depois que os guardas americanos usaram gás lacrimogêneo.

Rodney Scott, chefe da divisão da patrulha americana no setor de San Diego, disse à CNN nesta segunda que “inúmeras” pessoas conseguiram atravessar a fronteira. Segundo Scott, 42 migrantes que cruzaram a fronteira foram presos e a maioria é de homens.

Nesta segunda (26), o governo mexicano ameaçou deportar alguns imigrantes e o presidente americano, Donald Trump, afirmou que pode fechar a fronteira permanentemente se for necessário.

Ameaça de deportação

O governo mexicano anunciou que vai deportar aqueles que tentaram atravessar a fronteira “violentamente” e “ilegalmente”. O comunicado emitido diz ainda que não enviará forças militares à região, apesar do aumento das tensões. Segundo o governo, na fronteira estão 7.417 migrantes que chegaram em caravana.

Nesta segunda, Trump pediu que o México envie os imigrantes para seus países de avião, ônibus, “de qualquer jeito que vocês quiserem”. “Fecharemos a fronteira permanentemente, se necessário. Congresso, financia muro!”, declarou no Twitter.

As autoridades de Tijuana anunciaram a detenção de 24 hondurenhos, assim como de 15 mexicanos acusados de tentativa de agressão contra os migrantes.

Nos últimos dias, aumentou a tensão na fronteira entre os dois países. Em caravana, milhares de imigrantes vindos da América Central, como Honduras, Guatemala e El Salvador, tentam chegar aos EUA em uma tentativa de fugir da pobreza e da violência que assolam seus países.