EUA vão proibir eletrônicos em voos vindos da África e de países muçulmanos

Tablets, câmeras e laptops terão que ser despachados na mala e vão passar por inspeção; governo alega medida antiterrorismo

0
2422
Emirates e Qatar Airways estão entre as companhias aéreas afetadas pela medida
Emirates e Qatar Airways estão entre as companhias aéreas afetadas pela medida

DA REDAÇÃO, COM CNN – Mais uma medida polêmica do governo Trump promete movimentar o cenário internacional nesta semana. O governo americano vai proibir que passageiros vindos para os EUA em oito companhias aéreas carreguem consigo seus equipamentos eletrônicos – games, laptops, kindles e tablets -. Celulares estão permitidos. Os eletrônicos terão que ser despachados junto com as malas na hora do check-in.

O governo alega que a medida tem o objetivo de evitar ataques terroristas. A medida vai afetar mais de 50 voos em dez aeroportos, na maioria, de países muçulmanos, incluindo, Dubai e Istambul. As nove companhias aéreas afetadas, entre elas a Emirates Airlines, Qatar Airways and Turkish Airlines, já foram notificadas.

Os aeroportos afetados pela medida ficam no Cairo, Egito; Dubai e Abu Dhabi; Istambul, Turquia; Doha, Qatar; Amman, Jordânia; Kuwait City; Casablanca, Marrocos e Arábia Saudita.

O governo afirmou que muitos grupos terroristas escondem explosivos nesse tipo de equipamento, o que representa um risco de ataques.