Executivo do Google afirma que “agilidade em processos de green card” é fundamental para manter liderança dos EUA em tecnologia

Karan Bhatia argumenta que centenas de funcionários do Google estão aguardando a aprovação de vistos e green cards para trabalhar, “isso precisa mudar”, disse

0
856
Google precisa de trabalhadores estrangeiros (Foto Wikimedia)

A demora para processar green cards e vistos nos Estados Unidos está reduzindo a capacidade do País de competir com outras nações pelos melhores talentos na área de tecnologia. É o que afirma o executivo do Google, Karan Bathia, ao Yahoo Finance.

“A habilidade de atrair e manter talentos é fundamental para a liderança dos EUA na área tecnológica. Empresas como o Google dependem de green cards e vistos de trabalho para trazer os melhores profissionais da área de tecnologia e os melhores engenheiros de software”, argumenta Bhatia.

Ele afirma que centenas de trabalhadores do Google estão no limbo aguardando a aprovação da documentação para trabalhar. Muitos chegaram aos EUA com vistos H-1B, que é válido por no máximo seis anos, e agora aguardam o green card para continuarem a trabalhar legalmente.

Dados do Axios mostram que apenas 13% das aplicações feitas pelo Google desde outubro de 2020 foram aprovadas até agora.

Os atrasos, de acordo com o governo, se devem às restrições causadas pela pandemia e restrições imigratórias impostas por Trump.

Segundo o Departamento de Estado, pelo menos 260 mil green cards por trabalho são disponibilizados por ano, mas pelo menos 66 mil não são emitidos devido a atrasos no processamento. A expectativa é que outros 280 mil sejam disponibilizados este ano.

Grandes empresas de tecnologia como a Apple, já enviaram cartas ao Departamento de Homeland Security (DHS) afirmando que esses atrasos estão causando ansiedade em empregados e em suas famílias.