Facebook revela falha na segurança que afeta cerca de 50 milhões de perfis

Empresa afirma não saber ainda se informações das contas foram acessadas no ataque. Por precaução, obrigou 90 milhões de usuários a se logarem de novo

0
4454
Cerca de 50 milhões de usuários foram atingidos por falha na segurança FOTO REUTERS
Cerca de 50 milhões de usuários foram atingidos por falha na segurança FOTO REUTERS

O Facebook anunciou nesta sexta-feira (28) que descobriu uma falha na segurança que afetou quase 50 milhões de perfis. A empresa diz que não sabe ainda se informações das contas foram acessadas. Por precaução, obrigou 90 milhões de usuários em todo o mundo a se logarem de novo para entrar na rede social. As informações são do G1.

O problema foi descoberto na última terça (25), afirma o Facebook em comunicado.

“Como nossas investigações estão apenas começando, ainda temos que determinar se essas contas foram mal utilizadas ou se alguma informação foi acessada.”

A empresa diz que ainda não tem confirmação de que usuários no Brasil tenham sido afetados. Quem foi desconectado vai receber uma notificação no topo do Feed de Notícias, explicando o que aconteceu.

“Estamos levando isso extremamente a sério e vamos informar a todos o que acontece e que ações estão sendo tomadas para proteger a segurança das pessoas”, informa o Facebook. O ataque explorou uma brecha no código relacionada ao recurso “Ver como”, que mostra ao usuário como o perfil dele é exibido para outras pessoas.

A brecha permitiu o roubo de tokens de acesso ao Facebook, que funcionam como chaves e permitem que os usuários permaneçam online sem a necessidade de digitar a senha toda vez que acessam a rede social.

“Nós também invalidamos os tokens de quase 50 milhões de contas que sabemos que foram afetadas, para torná-las seguras novamente. Por precaução, nós também invalidamos acesso a tokens de outras 40 milhões de contas que usaram a funcionalidade ‘Ver como’ no último ano”, diz a nota.

A empresa disse que a funcionalidade “Ver Como” está temporariamente desativada enquanto é feita uma análise de segurança e a investigação está em andamento.