Família busca respostas para o assassinato de avó e neto em Publix de Palm Beach

Atirador postou nas redes sociais que tinha a intenção de “matar crianças” naquele dia e post não foi reportado, segundo o Facebook

0
1383
Morte de avó e neto chocou a comunidade de Palm Beach (Foto Reprodução Tampa Bay Times)

Quatro dias depois do assassinato a tiros de uma mulher de 69 anos e seu neto de pouco mais de um ano de idade dentro do supermercado Publix de Royal Palm Beach, familiares e amigos tentam entender o que aconteceu.

A vítima trabalhou muitos anos como enfermeira no Veteran Affairs Medical Center em West Palm Beach e estava aposentada. Ela era muito amada por todos. “Ela era uma pessoa do bem, ninguém tem nada de negativo para falar dela. Não acredito que uma tragédia dessa tenha acontecido com duas pessoas completamente inocentes”, disse ao jornal SunSentinel o vizinho e amigo de longa data da vítima. Ela deixa três filhos e netos.

O atirador Timothy Wall entrou no Publix por volta de 11:30am já com a intenção de matar. Segundo a polícia, ele apontou a arma para o neto da vítima, que estava sentado no carrinho do supermercado, e atirou.

Câmeras de segurança mostram a vítima avançando sobre o atirador, tentando tirar a arma de suas mãos. Ele a jogou no chão, atirou e a matou. Em seguida, Wall deu um tiro na própria cabeça.

Pouco antes do crime, Wall postou em sua página no Facebook que queria matar pessoas, incluindo crianças. A empresa de mídia social relatou que o post não foi reportado.

“É impressionante como ninguém, nenhum amigo desse indivíduo no Facebook tenha denunciado essas ameaças. Essa tragédia poderia ter sido evitada”, disse o sheriff Ric Bradshaw, do Palm Beach County Sheriff’s Office.

Flores e homenagens foram colocadas em frente ao supermercado para lembrar das vítimas inocentes.