FDA alerta sobre riscos da automedicação com Ivermectina: “Você não é cavalo”

Segundo o órgão, várias pessoas foram hospitalizadas após relatarem a ingestão de ivermectina de uso animal para tratar ou prevenir a covid-19

0
1057
Medicamento não é aprovado para tratamento ou prevenção da covid-19 em humanos (foto: FDA)

A  U.S. Food and Drug Administration (FDA) iniciou uma campanha para desestimular o uso do medicamento  Ivermectin (Ivermectina, em português) para prevenir ou tratar pacientes da covid-19.

Em um comunicado publicado em seu  website, o órgão alertou que várias pessoas têm sido hospitalizadas após ingerirem a doses altas do remédio que é indicada para uso veterinário em cavalos.

“Você não é um cavalo. Você não é uma vaca. Sério, pessoal. Parem com isso”, disse a agência no sábado (21) por meio de seu perfil no Twitter.

O uso da Ivermectina como tratamento contra a covid-19 em humanos não é autorizado nos EUA, segundo reforçou a FDA.

O órgão reiterou que “há muita desinformação por aí” e as pessoas devem ter ouvido que não há problema em tomar grandes doses de Ivermectina o que “está errado”.

“Medicamentos para animais são altamente concentrados porque foram feitos para animais grandes como cavalos ou vacas, que podem pesar uma tonelada ou mais. Em humanos, essa altas dosagens podem ser altamente tóxicas”, diz o texto.

A indicação de Ivermectina para humanos aprovada pela FDA é apenas nos casos de pessoas com estrongliodiase intestinal ou oncocercose, duas condições causadas por vermes. Além disso, algumas formas de uso tópico (sobre a pele) são autorizadas para tratar parasitas externos como piolho.

O comunicado completo da FDA em português pode ser acessado aqui.