Flamengo com um pé na final da Copa do Brasil

0
468
Cebolinha marcou seu primeiro gol com a camisa do Flamengo na vitória sobre o São Paulo (Foto: colunadofla.com)
Cebolinha marcou seu primeiro gol com a camisa do Flamengo na vitória sobre o São Paulo (Foto: colunadofla.com)

Quando a fase é boa, tudo conspira a favor. O Flamengo não fez uma boa partida contra o São Paulo na noite de quarta-feira (24) no Estádio do Morumbi, na capital paulista, mas conseguiu o mais importante: a vitória por 3 a 1 sobre o adversário.

O técnico Dorival Jr. usou a força máxima no duelo com o Tricolor Paulista, pois havia poupado alguns titulares na partida contra o Palmeiras, no Allianz Parque, válida pela 23ª rodada do Campeonato Brasileiro. Na ocasião, ele optou por escalar um time misto. 

Sua decisão provocou muita polêmica. Parte da torcida flamenguista e alguns jornalistas acham que o treinador deveria ter entrado com sua melhor formação contra o Palmeiras, pois, em caso de vitória, o Rubro-Negro carioca diminuiria distância para o próprio Palmeiras, líder do campeonato, para 6 pontos. Como a partida terminou empatada em 1 a 1, o Verdão manteve os 9 pontos de vantagem. 

Já outra corrente apoiou a decisão de Dorival Jr. Para esses torcedores e jornalistas esportivos, a decisão foi correta. Ora, na opinião deles, o Palmeiras é uma equipe muito consistente e dificilmente permitiria a aproximação do Flamengo, mesmo em caso de vitória. Na avaliação deles, não bastaria ao Flamengo derrotar o Palmeiras, mas dependeria também de outros maus resultados do Alviverde paulista, além de manter uma pontuação em torno de 100%

Diante do desafio de conquistar a Copa do Brasil, torneio no qual o Flamengo é franco favorito, Dorival Jr. utilizou a equipe considerada titular, inclusive com o chamado quarteto de ouro, formado por Pedro, De Arrascaeta, Gabigol e Everton Ribeiro. No banco, ele ainda tinha à disposição jogadores de qualidade que seriam titulares na maioria dos times da Série A.

Como era de se esperar, a equipe visitante passou a tomar conta do jogo logo no começo. Este predomínio prevaleceu até o gol de cabeça do volante João Gomes marcado aos 11 minutos do primeiro tempo. 

A partir daí, o cenário se modificou. Com uma marcação forte sobre os principais articuladores de jogadas do Flamengo, o São Paulo passou a ganhar a maioria das disputas e a chegar com mais perigo ao gol de defendido por Santos, sobretudo com Patrick. Em duas oportunidades, ele obrigou Santos a fazer boas defesas e ainda acertou a trave. O Flamengo, com mais qualidade, foi sempre perigoso quando rondou a área adversária, mas não conseguiu ampliar na etapa inicial.

No começo da etapa final, o São Paulo manteve a postura ofensiva, com Galoppo no lugar de Igor Gomes. No Flamengo, David Luiz saiu para a entrada de Fabricio Bruno. O argentino do Tricolor, aliás, quase cometeu um erro fatal no seu primeiro lance ao errar toque de letra. No contra-ataque, Pedro serviu Gabigol, que quase ampliou. Na sequência, os donos da casa tiveram chance com Galoppo, de cabeça, e em chute de Rodrigo Nestor. 

Mais efetivo no ataque, o São Paulo perdeu inúmeras chances, mas o Flamengo é fatal. Aos 21, após bola perdida pelo Tricolor no ataque, o contra-golpe do Rubro-Negro terminou em gol de Gabigol em rebote de Jandrei. 

O Tricolor sentiu o gol, mas não desistiu e diminuiu aos 33. Welington cruzou, Igor Vinicius ajeitou, e Rodrigo Nestor bateu rasteiro para marcar. Mas a qualidade técnica do Flamengo é muito superior. Aos 48, depois de segurar a pressão do São Paulo, Everton Cebolinha, de fora da área, marcou o terceiro gol e confirmou a boa vantagem para frustração da maioria dos 51.365 torcedores, que propiciaram a renda de R$ 6.238.678,00.

Os dois times voltam a se enfrentar no dia 14 de setembro, no Maracanã. O Flamengo pode perder por até um gol de diferença para avançar à final contra o vencedor de Corinthians e Fluminense. O São Paulo, por sua vez, precisa de três gols de diferença para se classificar. Ou dois para levar a decisão aos pênaltis.

Antes disso, porém, os dois voltam a campo no domingo (28) pela 24ª rodada do Brasileirão. O São Paulo receberá o Fortaleza no Morumbi, enquanto o Flamengo fará o clássico com o Botafogo no Engenhão.

Fluminense desperdiça oportunidade

O colombiano Jhon Arias foi autor de um golaço no empate com o Cortinthians pela Copa do Brasil (Foto: netflu.com.br)
O colombiano Jhon Arias foi autor de um golaço no empate com o Cortinthians pela Copa do Brasil (Foto: netflu.com.br)

Na outra semifinal da Copa do Brasil, o Tricolor carioca recebeu o Corinthians no Maracanã, também na noite de quarta-feira (24).

E largou com tudo. Antes de algum jogador corintiano tocar na bola, o Fluminense abriu o placar com o gol de pênalti marcado por Ganso. Depois de o árbitro apitar o início do jogo, os atletas do time da casa trocaram passes e Jhon Arias recebeu o lançamento na grande área. Antes de completar, porém, o lateral Fagner deu uma entrada violenta. Os árbitros de vídeo chamaram Ramon Abatti Abel para ir ao equipamento do VAR. Após revisar o lance pelo monitor, ele confirmou a penalidade máxima, convertida por Ganso.

O time visitante não se intimidou. Depois de um vacilo de Nonato e André, a bola sobrou livre para Yuri Alberto que levou três zagueiros e apenas rolou para Renato Augusto bater cruzado e empatar a partida. O Fluminense sentiu o baque, mas logo se recuperou e continuou a dominar a partida com bastante troca de passes, como é característica das equipes treinadas por Fernando Diniz.

As equipes foram para os vestiários e os treinadores Vitor Pereira e Diniz deram instruções aos seus comandados e definiram estratégias para garantir a vitória. Novamente, no reinício da partida, o Flu voltou a ficar em vantagem. Arias aproveitou uma bola cabeceada por Gil na área corintiana e pegou um lindo voleio fora do alcance do goleiro Cássio.

Com um jogo coletivo mais eficiente, o Fluminense passou a dominar a partida. Diante desta superioridade, Vitor Pereira começou a fazer substituições a fim de modificar o resultado. Quando tudo parecia encaminhar para uma vitória do time da casa, Róger Guedes recebeu de Fagner, girou para cima de Nino e bateu cruzado. Fábio ainda desviou antes de a bola tocar na trave e entrar. Isso tudo aos 44 do segundo tempo.

A definição do finalista da Copa do Brasil 2022 está marcada para o dia 15 de setembro, na NeoQuímica Arena, em São Paulo. O Corinthians leva vantagem por jogar em casa diante de sua torcida, mas o duelo está aberto. O vencedor desta série fará a final contra o vencedor de Flamengo e São Paulo.

André, um dos principais jogadores do Fluminense desde a temporada passada, não estará em campo no jogo de volta pelas semifinais da Copa do Brasil. O volante tricolor recebeu o terceiro cartão amarelo e está suspenso da partida, desfalque que será sentido pela Comissão Técnica e pelos torcedores.

Os dois agora voltam suas atenções para o Brasileirão. O Fluminense, vice-líder da competição, recebe o líder Palmeiras no Maracanã, no sábado (27). Todos os adversários torcem por uma vitória do Tricolor carioca – que está 8 pontos atrás – para evitar que o Verdão abra ainda mais distância para os competidores neste segundo turno. Já o Timão recebe o Bragantino na NeoQuímica Arena na segunda-feira (29).

Benzema conquista o prêmio de melhor jogador da Europa na temporada

Francês finalmente teve o merecido reconhecimento no mundo do futebol (Foto: Agência Brasil)
Francês finalmente teve o merecido reconhecimento no mundo do futebol (Foto: Agência Brasil)

Como esperado, o atacante francês Karim Benzema conquistou o prêmio de melhor jogador da última temporada europeia, entregue na quinta-feira (25) durante a cerimônia de sorteio dos grupos da próxima Champions League.

Benzema, de 34 anos, liderou o Real Madrid na conquista da última Champions, sendo o artilheiro da competição, com 15 gols. Os outros finalistas da premiação foram o goleiro belga Thibaut Courtois, também do Real, e o meia belga Kevin de Bruyne, do Manchester City.

A eleição de melhor jogador da Uefa na última temporada aumenta o favoritismo de Benzema para as outras premiações individuais da temporada: a Bola de Ouro da France Football, da qual ele é um dos indicados, e o Fifa The Best, que ainda não anunciou os jogadores concorrentes.

O Real Madrid, que levantou pela 14ª vez o título da Champions, também foi representado na premiação do melhor treinador, o italiano Carlo Ancelotti.

Alexia Putellas é eleita pela Uefa a melhor jogadora da última temporada europeia

Espanhola superou na premiação a inglesa Beth Mead, campeã e artilheira da Eurocopa Feminina (Foto: fcbarcelona.com)
Espanhola superou na premiação a inglesa Beth Mead, campeã e artilheira da Eurocopa Feminina (Foto: fcbarcelona.com)

A atacante espanhola Alexia Putellas, do Barcelona, conquistou o prêmio de melhor jogadora da última temporada europeia. Embora seja a melhor jogadora do mundo pela Fifa em 2021, a premiação surpreendeu porque Alexia ganhou a premiação individual mesmo sem ter conquistado a Champions League nem a Eurocopa. O Barcelona perdeu a final da Liga dos Campeões para o Lyon, e na Euro a Espanha caiu nas quartas de final, sem poder contar com Alexia, que sofreu uma lesão grave no joelho antes do início do torneio.

A Uefa também elegeu a holandesa Sarina Wiegman como a melhor treinadora da temporada, premiando o seu trabalho à frente da seleção da Inglaterra, que conquistou o título europeu pela primeira vez.