Flórida bane 54 livros de matemática das escolas por menção à teoria racial crítica

Em comunicado, o departamento de educação disse que os livros não cumprem os padrões de conteúdo do estado

0
751
Departamento de educação não forneceu os nomes dos livros censurados (foto: NBC)

O departamento de educação da Flórida censurou 54 livros de matemática que seriam utilizados no currículo escolar K-12 por conta de supostas referências à chamada teoria racial crítica. Os livros rejeitados representam 41% dos enviados ao departamento para revisão. Em comunicado, o órgão declarou que os conteúdos não cumprem os padrões exigidos pelo estado. 

Em 2020, o governador Ron DeSantis removeu os conceitos do Common Core, um grupo de metas acadêmicas nacionais em leitura e matemática, do currículo escolar da Flórida. Eles foram substituídos pelo Benchmarks for Excellent Student (Referências para Raciocínio Estudantil de Excelência, em tradução livre para o português).

Mais da metade dos livros censurados seriam enviados ao  jardim de infância até a quinta série, e 35% para os alunos do ensino médio. “Parece que alguns editores tentaram aplicar uma camada de tinta em uma velha casa construída sobre os fundamentos do Common Core para doutrinar os alunos em conceitos como essencialismo racial “, disse o governador Ron DeSantis em comunicado emitido nesta segunda-feira (18).

A teoria racial crítica examina as maneiras pelas quais o racismo opera nas leis e na sociedade dos EUA. Em maio do ano passado, DeSantis aprovou uma emenda à Lei Estadual de Diretrizes Educacionais que proíbe o ensino da disciplina nas escolas públicas. “Não permitiremos que os dólares dos impostos da Flórida sejam gastos ensinando crianças a odiar nosso país ou a se odiarem”, disse o governador ao anunciar a legislação em 2021. 

O comunicado do departamento estadual de educação não listou os títulos dos livros que foram rejeitados.

https://twitter.com/CarlosGSmith/status/1515062708663726084