Flórida é o único o estado que não solicitou vacina covid-19 para menores de cinco anos

Em um parecer técnico emitido esta semana, a Food and Drug Administration (FDA) concluiu que as vacinas Pfizer e Moderna são seguras para crianças com idade entre seis meses e cinco anos

0
528
Vacina da Pfizer/BioNtech é mais eficaz contra variante delta, mas eficácia desaparece mais rapidamente do que a da AstraZeneca, segundo estudo (Foto: The World Economic Forum)
Menores de cinco anos são o único grupo etário ainda não elegível para a vacinação nos EUA(Foto: The World Economic Forum)

Todos os estados solicitaram ao governo federal uma cota de vacinas contra a covid-19 para crianças com idade entre seis meses e cinco anos, menos um: a Flórida. O prazo para as administrações estaduais efetuarem o pedido terminou na terça-feira (14). A U.S Food and Drug Administration (FDA) aprovou as vacinas Pfizer e Moderna em crianças pequenas nesta semana; mas a decisão já havia sido comunicada informalmente. Baseado nisso, o governo federal começou a receber pedidos dos estados antecipadamente para o envio de 10 milhões de doses.  

Em um parecer técnico, a FDA concluiu que: “Dada a incerteza da pandemia e a probabilidade de a transmissão continuar, o uso em crianças de 6 meses a 5 anos terá um efeito benéfico”. Elas receberiam, segundo a agência, 3 doses da vacina Pfizer e duas da Moderna com 3 microgramas em cada injeção. A quantidade é inferior à aplicada na faixa etária de 5 a 11 anos.

A decisão da Flórida de não requisitar os imunizantes reflete o posicionamento do governador Ron DeSantis, que se opôs abertamente a medidas como isolamento social, máscaras e vacina para combater a pandemia. Em março deste ano, o Florida Department of Health emitiu orientações dizendo que crianças saudáveis ​​de 5 a 17 anos “podem não se beneficiar ao receber a vacina” e que os pais devem discutir os riscos com seu médico.

Os menores de cinco anos são o único grupo ainda não elegível para a vacinação nos Estados Unidos – e na maioria dos países. Os estados que receberem os lotes da vacina devem aguardar o sinal verde dos Centers for Disease Control (CDC) para iniciar as campanhas de vacinação.