Funcionária que operava ponte levadiça de onde idosa caiu e morreu é presa

Responsável por elevar a ponte foi acusada de homicídio culposo; acidente aconteceu no dia 6 de fevereiro em West Palm Beach

0
2485
Ciclista morreu após cair de ponte móvel em West Palm Beach (Foto Elizabeth Humphreys via WPTV)

A funcionária responsável por operar a ponte levadiça de onde uma ciclista de 79 anos caiu e morreu em fevereiro foi presa nesta quinta-feira (17).

Artissua Lafay Paulk, de 43 anos, foi acusada de homicídio culposo – quando não há a intenção de matar – e foi detida pela polícia de West Palm Beach.

A vítima, Carol Wright, estava andando de bicicleta pela ponte levadiça, que conecta West Palm Beach à ilha de Palm Beach, quando a ponte abriu. Ela tentou se segurar, mas acabou caindo de uma altura de um prédio de cinco andares. Carol morreu na hora.

Os operadores dessas pontes são orientados a checar e ter certeza de que não tem ninguém para então abrir. Em sua defesa, Artissua disse que “checou a ponte várias vezes e não viu ninguém”.

“Eu saí da cabine para checar se tinha algum pedestre. Entrei e liguei as luzes de alerta. Eu então olhei novamente se os carros estavam parados e ninguém estava na ponte”, disse a acusada.

O advogado da família da vítima, Lance Ivey, disse que a prisão é importante para ressaltar que os operadores dessas pontes têm que estar muito atentos. “Nem eu, nem meus clientes opinamos se a funcionária deveria ou não ser presa. Mas já que ela foi presa, isso mostra que o que ela relatou sobre os cuidados tomados antes de abrir a ponte não era verdade”, afirma o advogado.

Artissua está presa no Palm Beach County Sheriff’s Office Main Detention Center.