Funcionário da cidade de Hollywood (FL) é vítima de bala perdida

Ele e outra pessoa foram mortas por tiros disparados em conflito no sul de Broward

0
615
Erick Johnson (esquerda) e Miguel Burgos Jr. (direita) foram as duas vítimas do tiroteio ocorrido dia 29 de agosto, em Hollywood (Foto: Departamento de Polícia de Hollywood)
Erick Johnson (esquerda) e Miguel Burgos Jr. (direita) foram as duas vítimas do tiroteio ocorrido dia 29 de agosto, em Hollywood (Foto: Departamento de Polícia de Hollywood)

Mais de uma semana depois que um tiroteio matou duas pessoas, um amigo e parentes dizem que uma das duas vítimas estava no lugar errado na hora errada quando um tiroteio irrompeu na Wiley Street, em Hollywood.

Pouco antes das 8:30 p.m., em 29 de agosto, a polícia de Hollywood foi chamada sobre um tiroteio no quarteirão 5600 da Wiley Street e encontrou Erick Johnson, um funcionário da cidade, e Miguel Burgos Jr. feridos, segundo a polícia.

Johnson, 56, e Burgos Jr. foram levados para o Memorial Regional Hospital, onde morreram. A polícia ainda está procurando o atirador e divulgou uma foto quarta-feira (7) de um veículo de interesse – um Mercedes Benz de quatro portas prata ou cinza escuro.

Johnson trabalhou para a cidade por 27 anos nos departamentos de serviços públicos e obras públicas, disse o prefeito Josh Levy.

“Ele era um funcionário muito amado aqui”, disse Levy. “Muitos colegas de trabalho estão muito tristes ao ouvir a notícia de que ele foi vítima deste crime.”

Nadine McCrea, ativista comunitária, fundadora da organização sem fins lucrativos Community Enhancement Collaboration e presidente da Washington Park Homeowners Association, conhecia bem Johnson e sua família. Naquela segunda-feira à noite, Johnson estava trabalhando no carro de um amigo em seu quintal na South 56th Avenue e Wiley Street quando foi baleado, disse McCrea.

McCrea e membros da família disseram ao South Florida Sun Sentinel que uma aparente briga nas proximidades, na qual Johnson não estava envolvido, acabou com Johnson e Burgos Jr. sendo mortos.

“Por alguma razão, a pessoa escolheu começar a atirar. Erick acabou sendo atingido no fogo cruzado”, disse McCrea. “Erick foi vítima de uma bala perdida.”

Harry Davis, irmão espiritual de Johnson, disse que estava em sua casa na mesma rua de Johnson quando o tiroteio aconteceu. Um vizinho disse a ele que duas pessoas do outro lado da rua ficaram feridas.

Davis disse que foi ao quintal de Johnson e encontrou os dois homens caídos no chão.

“Fui até lá… ouvi minha madrinha dizer: ‘Erick não vá embora, Erick não vá embora’, olhei na esquina e vi meu irmão caído no chão… peguei a mão dele e comecei a conversar com ele”, disse Davis.

“Meu irmão espiritual estava no lugar errado”, disse Davis. “Não havia nada que ele não fizesse por você, nada”, lamentou o amigo.