Gerente do McDonald’s recebe $110 mil por ajudar na prisão de suspeito de mortes em Tampa

Suspeito de ser o serial killer que matou quatro pessoas trabalhava na lanchonete; gerente entregou arma à polícia

0
4300
A família Naiboa, cujo parente foi vítima do assassino, agradece Delonda Walker, de camiseta preta na foto
A família Naiboa, cujo parente foi vítima do assassino, agradece Delonda Walker, de camiseta preta na foto

A gerente do McDonald’s que entregou a arma de Howell Donaldson III, empregado da lanchonete e suspeito de matar quatro pessoas em Tampa (FL), recebeu $100 mil de recompensa por ter dado a pista que levou à prisão de Howell. A prisão do suspeito trouxe alívio às famílias e à vizinhança de Seminole Heights, onde os quatro crimes aconteceram entre outubro e novembro.

De acordo com a CNN, o suspeito estava trabalhando há quatro meses na lanchonete, e teria ficado nervoso ao avistar a polícia no estacionamento do McDonald’s. Ele, então, pediu para a gerente Delonda Walker segurar sua bolsa – e não olhar o que tinha dentro – porque ele precisava sair.  A gerente, então, desconfiou do peso da bolsa e viu a arma. Ela então chamou a polícia que conseguiu prender Howell. A polícia já sabe que esta foi a arma usada nos crimes e o suspeito confirmou que a arma pertencia a ele, mas não confessou os crimes.

“Não tenho palavras para agradecer à gerente. Por que a pessoa levaria uma arma para o trabalho?”, comentou o sheriff responsável pelas investigações.

Os $110 mil pagos à gerente vieram do FBI, Bureau of Alcohol, Tobacco, Firearms and Explosives e do Florida Department of Law Enforcement.

As famílias das vítimas – Benjamin Edward Mitchell, Monica Caridad Hoffa, Anthony Naiboa e Ronald Felton – se encontraram com Delonda e, emocionados, agradeceram a gerente por ter ajudado na prisão do suspeito.

Vítimas: Anthony Naiboa, Monica Hoffa, Benjamin Mitchell e Ronald Felton
Vítimas: Anthony Naiboa, Monica Hoffa, Benjamin Mitchell e Ronald Felton