Gol e Avianca anunciam fusão e criam novo grupo aéreo, o Abra

Empresas vão manter as marcas funcionando separadamente; grupo também terá participação na Viva, da Colômbia, e na Sky Airline, do Chile

0
391
Aviões no aeroporto internacional de Guarulhos, São Paulo (Foto: Reuters/Amanda Perobelli)
Aviões no aeroporto internacional de Guarulhos, São Paulo (Foto: Reuters/Amanda Perobelli)

As companhias aéreas Gol, do Brasil, e Avianca, da Colômbia, anunciaram na quarta-feira (11) que vão unir suas operações e criar uma nova empresa, o Grupo Abra. Além das duas companhias, o novo grupo também terá participação nas empresas Viva, da Colômbia, e Sky Airline.

De acordo com comunicado enviado ao mercado, “Avianca e Gol serão a base de uma malha pan-latinoamericana de companhias aéreas com o objetivo de ter o menor custo unitário em seus respectivos mercados, os programas de fidelidade líderes em suas regiões e outros negócios sinérgicos”.

Mesmo com a fusão, as marcas Avianca e Gol continuarão existindo separadamente. “O Abra fornecerá uma plataforma para que as companhias aéreas operacionais reduzam ainda mais os custos, obtenham maiores economias de escala, continuem operar uma frota de aeronaves de última geração, e expandam suas rotas, serviços, ofertas de produtos e programas de fidelidade”, diz o comunicado.

Ainda de acordo com o comunicado, “o Grupo Abra será co-controlado pelos principais acionistas da Avianca e pelo acionista controlador da Gol e liderado por executivos com larga experiência em transporte aéreo e em atuação regional, trajetória de empreendedorismo e construção de marcas e um histórico comprovado de crescimento e transformações bem-sucedidas de companhias aéreas”.

Roberto Kriete será o chairman deste Grupo. Segundo o Abra, ele “transformou a Taca na principal companhia aérea da América Central, na década de 1980, e fez a fusão com a colombiana Avianca Airlines em 2009. Ele também fundou, em 2006, a Volaris, principal companhia aérea mexicana”.

Constantino de Oliveira Junior, da Gol, será o CEO do grupo. De acordo com o comunicado, ele foi pioneiro no modelo low cost na região, quando fundou a Gol, em 2001. “Junto com as aquisições de VRG, em 2007, e Webjet, em 2011, ele conduziu seu crescimento para uma posição de liderança no mercado.”

Adrian Neuhauser, atual presidente e CEO da Avianca, e Richard Lark, atual CFO da GOL, serão co-presidentes do grupo, enquanto mantêm suas atuais funções nas companhias aéreas.