Governo apela para reverter decisão sobre uso de máscara em transportes públicos

Passageiros estão confusos diante do vai e vem sobre obrigatoriedade do uso de máscaras

0
384
Maioria das infecções está acontecendo com indivíduos não vacinados (Foto: Flickr)
Uso de máscaras é motivo de controvérsias depois de dois anos (Foto: Flickr)

O Departamento de Justiça dos EUA apelou, na noite de quarta-feira (21), para reverter a decisão de uma juíza da Flórida, que põe fim à obrigatoriedade do uso de máscaras em transportes públicos.

A juíza Kathryn Kimball Mizelle, do Distrito de Tampa, chamou de “ilegal” e anulou a exigência do governo Biden de que máscaras continuem sendo usadas a bordo de aviões, trens, ônibus e outros meios de transporte.

O Centers for Disease Control and Prevention (CDC) afirmou que pediu para o Departamento de Justiça recorrer, e que a ordem para que o público use máscara em transporte público fechado ainda é necessária para a saúde pública.

“O CDC enfatiza que é importante o uso de máscara dentro de meios de transporte e é uma questão de saúde pública. Estamos monitorando as condições de saúde pública para determinar o momento certo para acabar com essa exigência”, informou o CDC em nota.

Nas últimas semanas, o governo do democrata Joe Biden vem sofrendo uma crescente pressão para flexibilizar ou anular a medida.

Cerca de vinte estados liderados por republicanos e várias grandes companhias aéreas pediram o fim do uso obrigatório de máscaras nos aviões e outros meios de transporte público.

Na semana passada, no entanto, as autoridades federais decidiram estender a exigência até pelo menos 3 de maio.

Nos aeroportos e aviões, grande parte dos passageiros retiraram as máscaras. “Para mim, é um grande alívio viajar sem máscara. Espero que essa decisão seja mantida”, disse uma passageira de um voo da United.