Governo dos EUA aumenta taxas para visto de estudante

Novos valores entram em vigor no dia 24 de junho

0
5516
Imagem: Consulado dos EUA no Rio de Janeiro
Imagem: Consulado dos EUA no Rio de Janeiro

A partir do dia 24 de junho quem planeja estudar nos Estados Unidos vai pagar mais caro pelas taxas de visto de estudante. O Department of Homeland Security – DHS –  divulgou no último dia 22 de maio que vai aumentar as taxas do visto F1, F2 e demais vistos nas áreas para intercâmbio (Exchange Visitors). As taxas estavam inalteradas desde 2008.

As mudanças são as seguintes: vistos F e M passam de $200 para $350; o visto J passa de $180 para $220. O DHS afirmou ainda que as taxas para o formulário I-901 do Sistema de Informação do Serviço de Estudante e Intercâmbio (Student and Exchange Visitor Information System – SEVIS) continuam em $35. O reajuste maior foi para o visto F1, utilizado por estudantes de cursos de inglês e universitários, cerca de 75%.

O aumento maior será para a certificação das escolas. Hoje elas pagam $1700 para conseguir a certificação nacional se quiserem receber estudante estrangeiros interessados em visto de estudante. Com o aumento, o valor passa para $3000, reajuste de 77%.

O DHS explicou que o Serviço para Estudante e Intercambistas (Student and Exchange Visitor Program -SEVP) é mantido exclusivamente com as taxas pagas por alunos internacionais e não recebe verba federal. “Essas taxas não são alteradas desde 2008, enquanto isso os custos de manutenção do programa continuam a aumentar devido a inflação, expansão do programa e melhorias tecnológicas do SEVP”, explicou a diretora do programa SEVP, Rachel Canty.

Além do aumento das taxas já mencionado, o SEVP criou novas taxas para as escolas. A partir de agora as escolas que precisarem de recertificação precisam pagar $1250, a outra novidade é a taxa de $675 para escolas que quiseram fazer uma “Nota de Apelo de Decisão” em caso de não serem aprovadas para a certificação e quiserem apelar por uma segunda chance. O DHS também criou uma taxa caso a escola decida mudar de local ou adicionar novo campus, $675.

A nota divulgada pelo DHS informa ainda que estudantes internacionais que já começaram o processo e já pagaram a taxa SEVIS não precisarão pagar a diferença no valor da taxa. Não foram feitas mudanças nos formulários e ou websites onde os estudantes e escolas pagam taxas relacionadas a visto e certificação escolar.

O SEVP é o serviço que monitora mais de um milhão de estudantes internacionais com visto F1 e M1, e seus dependes. O departamento é o responsável por garantir que as escolas estejam aptas a receberem alunos internacionais e possam emitir os formulários adequados.

O SEVP também compartilha as informações sobre os estudantes internacionais com outros departamentos do governo americano, tipo Serviço de Cidadania e Imigração (U.S Citizenship and Immigration Services) e Alfândega e Controle de Fronteira (U.S Customs and Border Protection). Em caso de violação das regras do visto de estudante e intercambista, o SEVP comunica à imigração.