Governo renova benefício imigratório de haitianos

O Temporary Protected Status (TPS) dá permissão de trabalho e protege da deportação imigrantes de países em guerra ou que sofreram desastres naturais

0
1018
Marcha a favor do TPS e DACA ocorrida em 2019 (Foto Vitoria Pickering - Flickr)

A administração Biden renovou o Temporary Protected Status (TPS) de imigrantes haitianos por 18 meses.

O TPS protege os haitianos da deportação e dá a eles permissão para trabalhar legalmente nos EUA. A proteção é dada a imigrantes de países em guerra ou que sofreram desastres naturais.

“O Haiti vive uma situação séria, social e política, além de violação de direitos humanos, pobreza e falta de recursos básicos para seus cidadãos. A pandemia tornou o problema ainda mais sério”, disse o secretário do Departamento de Homeland Security (DHS), Alejandro Mayorkas. “Nossa decisão é por seguir dando suporte aos haitianos até que o país tenha condições de receber de volta seus cidadãos”, completou.

Haitianos têm TPS desde 2010 e, desde então, vem sendo renovado. O presidente Trump tentou acabar com o benefício em 2019, mas foi bloqueado por ordens judiciais.

O governo Biden já anunciou a intenção de dar um caminho para a legalização de portadores de TPS e do Deferred Action for Childhood Arrivals (DACA). Para que entrem em vigor, é necessária a aprovação do Congresso.

Hoje existem 100 mil haitianos vivendo nos Estados Unidos. São beneficiados pelo TPS, cidadãos da Venezuela, Myanmar, Síria, Iêmen, Somália, El Salvador, Haiti, Honduras, Nepal, Nicarágua, Sudão, Sudão do Sul.