Governo Trump volta artilharia para ‘cidades-santuário’

Denominação é dada para cidades que protegem imigrantes indocumentados

0
4897
Imigrantes defendem as 'cidades santuário' na Philadelphia
Imigrantes defendem as 'cidades santuário' na PhiladelphiaImigrantes defendem as 'cidades santuário' na Philadelphia

DA REDAÇÃO, COM CNN – O governo Trump anunciou na segunda-feira (20) que vai divulgar semanalmente os nomes das cidades que não entregarem imigrantes que cometeram crimes ao U.S. Immigration and Customs Enforcement (ICE).

De acordo com o Departamento de Homeland Security (DHS), o objetivo é mostrar ao povo americano que as ‘cidades-santuário’ – cidades americanas que protegem imigrantes indocumentados – estão mantendo criminosos dentro dos Estados Unidos.

A primeira lista de cidades que não entregaram imigrantes presos ao ICE já foi divulgada. São elas: Clark County, Nevada; Nassau County, New York; Cook County, Illinois; Montgomery County, Iowa; Snohomish County, Washington; Franklin County, New York; Washington County, Oregon; Alachua County, Florida; Franklin County, Iowa; and Franklin County, Pensilvânia.

Um documento divulgado pelo DHS mostra que as autoridades da imigração emitiram 3.083 ordens de prisão contra imigrantes acusados ou condenados por crimes entre os dias 28 de janeiro e 3 de fevereiro. Do total, 206 não foram cumpridas devido à negativa da polícia local dos condados das “cidades santuário”.

“Este é um esforço para que sejamos transparentes no que diz respeito à forma como conduzimos nossas operações de fiscalização e a segurança pública das agências que não cooperam com esses esforços “, disse um funcionário do DHS em coletiva de imprensa.

As autoridades policiais em todos os EUA compartilham dados biométricos, como impressões digitais, com o FBI, que passa esses dados para o ICE. Se o ICE acredita que o detento tem perfil para ser deportado, ele emite um pedido para que esse indivíduo seja entregue às autoridades imigratórias. Entretanto, algumas cidades se negam a entregar esses imigrantes ao ICE.

Miami não é mais ‘cidade-santuário’

O prefeito do Condado de Miami-Dade, Carlos Gimenez, ordenou logo após a posse de Donald Trump, que as instituições penitenciárias do condado obedeçam ao presidente dos Estados Unidos. A cidade perdeu então a reputação de “cidade-santuário” para imigrantes em situação irregular.

Segundo o porta-voz da prefeitura, Michael Hernández, o prefeito republicano Carlos Giménez instruiu o Departamento Correcional “a honrar todas as solicitações de detenção de imigrantes recebidas pelo Departamento de Segurança Interna”.

A conselheira da Philadelphia, Helen Gym, disse que as ‘cidades-santuário’ são resultado de anos de trabalho e de confiança recíproca entre as autoridades e a comunidade.

“Essa atitude de proteger os imigrantes nasceu de experiências reais e problemas que tivemos em fazer o trabalho da ICE para eles. Se eles querem prender um criminoso, que venham e prendam e que cada um faça o seu trabalho”, disse. “Além disso, não queremos criar um medo generalizado na comunidade, pois sabemos que muitos não cometeram crimes graves e serão deportados antes de serem condenados”, completou.