Grávida de Connecticut antecipa parto para marido em estado terminal abraçar o filho

Criança veio ao mundo no último dia 2 de dezembro, mesmo dia em que o pai faleceu

0
2212
O pequeno John Brinton Parke nasceu saudável (foto: Facebook Haley Parke)

Em janeiro deste ano, o morador de Hartford, Connecticut, John Brinton Parke, foi diagnosticado com um tipo raro de câncer nos rins. Imediatamente, o homem de 33 anos que trabalhava em uma companhia aérea foi submetido a uma cirurgia para remover o tumor. Na sequencia vieram as sessões de quimioterapia que, infelizmente, não ajudaram a eliminar a doença. No início de maio, Parke e sua esposa Haley receberam a terrível notícia de que o quadro era irreversível. O casal já tinha um filho de seis anos e queria ter outro. Plano que foi antecipado diante da pouca expectative de vida do pai. “Queríamos que nosso primeiro filho tivesse um irmão e esperávamos que meu marido pudesse abraçar nosso segundo filho”, disse Haley em um post que viralizou no Facebook.

A gravidez através da fertilização in vitro foi confirmada ainda em maio. No dia 28 de novembro passado, Parke foi hospitalizado em estado grave por complicações da doença. Os médicos notificaram a família de que sua expectativa de vida havia sido reduzida para apenas alguns dias. Mas faltava  semanas para o nascimento do bebê. A proposta de induzir o parto antecipadamente partiu da mãe, “e a equipe de médicos aceitou sem hesitar”, disse Haley. “Dei um beijo de despedida em meu marido e disse-lhe para ser forte e esperar por mim e pelo bebê; ele disse que o faria ”, contou ela. Após várias horas tentando, sem sucesso, estimular o nascimento da criança de forma natural e com o quadro de Parke se agravando, a equipe médica partiu para uma procedimento de cesárea. A criança veio ao mundo no último dia 2 de dezembro. Mãe e filho foram rapidamente trasladados para o quarto onde o pai os esperava para a despedida final. “O milagre de tudo isso? Quando nosso bebê foi colocado sobre peito de Jb, os sinais vitais melhoraram instantaneamente. Ele estava reconhecendo que nosso filho estava lá, fazendo pequenos movimentos”, escreveu ela, acrescentando que o marido “respirou pela última vez com nosso filho nos braços e minha mão na dele”. O bebê é um menino saudável que recebeu o nome de John Brinton Parke, em homenagem ao pai.