Grávida de seis meses morre atacada por cães na França

Mulher provavelmente foi atacada por mais de 30 animais

0
1449
Elisa Pilarski tinha cinco animais de estimação, mas foi atacada por cães de caça em uma floresta perto de Paris (Foto: Facebook)
Elisa Pilarski tinha cinco animais de estimação, mas foi atacada por cães de caça em uma floresta perto de Paris (Foto: Facebook)

DA REDAÇÃO – Uma mulher grávida de seis meses morreu ao ser atacada por uma matilha enquanto passeava com seus cachorros por uma floresta num parque na cidade de Retz, a 80 quilômetros de Paris, na França. Segundo a imprensa local, Elisa Pilarski, 29 anos, chegou a ligar para seu marido, Christophe, dizendo que temia ser atacada por vários cachorros.

Ele então saiu do trabalho correndo e foi ao encontro da esposa. Mas ao chegar no local, ela já estava morta. “Procurei e vi o carro dela, caminhei em direção a um barranco, mas cerca de 30 cães vieram em minha direção e eu tive que ir embora”, contou o viúvo. O casal morava ali perto

A autópsia mostrou várias marcas de mordidas nos membros inferiores, superiores e na cabeça, o que causou hemorragia grave. Algumas dentadas ocorreram com Elisa ainda viva, segundo o promotor Frédéric Trinh. A polícia já realizou testes em 93 animais, comparando amostras de DNA frescas com as de Elisa para identificar aqueles que participaram do ataque e quem são seus donos. Além dos cinco cães da vítima, havia muitos outros na floresta participando de uma caçada.

A atriz Brigitte Bardot, presidente de uma fundação de bem-estar animal, pediu às autoridades francesas que suspendam imediatamente “todas as autorizações de caça para esta temporada”. A associação francesa de caça, porém, rebateu dizendo que não há evidências de “envolvimento de cães de caça na morte da mulher”.