Grêmio é Brasil na Libertadores

0
1858

Claro que os torcedores do Internacional não concordam com esta afirmação. Afinal, são rivais históricos. E nada poderia ser pior para a torcida colorada do que a sagração do Grêmio como campeão da Copa Libertadores da América, justamente no ano em que seu time disputa a Série B pela primeira vez em sua história. Entretanto, apesar da torcida contrária, são grandes as chances de o Tricolor gaúcho conquistar o título. Pelo menos, a vaga na final está praticamente garantida após a contundente vitória do Imortal sobre o Barcelona de Guayaquil no campo do adversário, que havia eliminado os paulistas Palmeiras (nas oitavas de final) e Santos (nas quartas de final) – que ocupam respectivamente o segundo e o terceiro lugares no Brasileirão. Porém, foi fácil para equipe do sul do país. E o Grêmio soube demonstrar a facilidade. Nem mesmo os torcedores mais otimistas poderiam prever o que o Tricolor gaúcho fez na noite de quarta-feira (25), em Guayaquil. Ao repetir seus melhores momentos no ano, controlou o adversário, foi mortal na medida certa e contou até com um milagre de Marcelo Grohe para vencer o Barcelona por 3 a 0 e encaminhar vaga à final da Libertadores. Luan, duas vezes, e Edílson construíram o placar. O segundo jogo será daqui a uma semana, na Arena, em Porto Alegre. O resultado permite ao time de Renato Gaúcho perder em casa por dois gols de diferença que ainda assim vai à decisão. O Barcelona leva aos pênaltis se devolver o placar e passa direto se bater os gaúchos por três gols, a partir de 4 a 1. O empate beneficia o Grêmio. No domingo, pelo Brasileirão, o Tricolor enfrenta o Avaí, em Santa Catarina, pela 31ª rodada. Certamente, entrará em campo com seu time reserva.

Destaques tricolores

Diante da larga vantagem, nem mesmo os equatorianos acreditam em uma virada. Além de ser uma equipe superior tecnicamente, os jogadores do Barcelona equatoriano terão de partir para o ataque e obviamente deixarão espaços para os contra-ataques gremistas. Claro que toda equipe jogou bem, entretanto, alguns destaques merecem ser mencionados. Marcelo Grohe foi autor de uma defesa cinematográfica em um chute à queima roupa de Ariel Nahuelpan – ironicamente um atacante que já vestiu a camisa do Inter. Luan fez uma partida memorável, marcando dois gols e confirmando que a comissão técnica acertou em poupá-lo no Campeonato Brasileiro e guardá-lo para a Copa Libertadores da América. Além de ter sido o autor de dois gols, devolveu à equipe uma categoria que torna o Grêmio um dos times que pratica o melhor futebol jogado atualmente no Brasil. Por fim, Renato Gaúcho e seus assistentes souberam fazer a leitura correta de como atua a equipe equatoriana, que jogou desfalcada de Jonatán Alvez, atacante uruguaio de pouca técnica e muita vontade que marcou gols importantes contra Palmeiras e Santos. Agora, com passaporte carimbado para a final do mais importante torneio internacional das Américas, resta saber quem será o adversário. River Plate, considerado favorito e apontado por muitos como virtual campeão, saiu na frente no duelo com Lanús, ao derrotar esta outra equipe argentina por 1 a 0, gol de Scocco – outro que também vestiu a camiseta vermelha do Inter. Aliás, Luan e Scocco dividem a vice-artilharia da competição com sete gols, atrás apenas do meia atacante boliviano Chumacero do The Strongest, que já foi eliminado. Porém, não se pode descartar o Lanús, do também artilheiro José Sand, que anotou seis gols até agora. Porque, ao contrário do Grêmio que goleou seu adversário fora de casa, o River Plate venceu o Lanús por apenas um go de diferença e na semana que vem jogará na casa do adversário.

Fla x Flu tem vitória do Rubro-Negro

O charmoso clássico Fla x Flu teve uma edição pelas quartas de final da Copa Sul-Americana de Futebol. Na verdade, embora a partida tenha side disputada no Maracanã, foi Flu x Fla, pois o mando de jogo pertencia ao Tricolor das Laranjeiras. O público presente no clássico carioca foi de 30.946, sendo 27.014 pagantes que proporcionaram a renda de R$ 1.208.050. Em relação ao jogo em si, Flamengo esteve melhor no primeiro tempo e foi premiado com o gol de Everton, aos 27 da etapa inicial. O Fluminense melhorou nos últimos 45 minutos da primeira partida das quartas de final e levou mais perigo ao gol Rubro-Negro. O Tricolor colocou uma bola na trave do Fla com Marcos Junior. Pelo lado rubro-negro, Juan também acertou a trave e por pouco não aumentou a vantagem. Apesar de ser um clássico regional e as duas partidas serem no Maracanã, existe o gol fora de casa como critério de desempate. Desta forma, o Flamengo avança para a semifinal em caso de nova vitória ou qualquer empate na próxima semana. Se tivermos 1 a 0 a favor do Fluminense, pênaltis. Qualquer outra vitória do Tricolor, Flu avança. No Brasileirão, o Flamengo está em em sétimo lugar, com 46 pontos, e encara o Vasco, no Maracanã, sábado (28). Se perder sai do G-7 e será ultrapassado pelo Cruz-Maltino. Se vencer pode ficar até em quinto, dependendo dos resultados de Botafogo e Cruzeiro. O Fluminense, em 13º, com 38 pontos, encara o Bahia, também no Maracanã, domingo (29). Em caso de vitória pode ir a 11º dependendo do resultado da Chape, mas pode cair para 15º, se São Paulo e Sport vencerem e o Tricolor perder. O que chama a atenção é o fato de as duas equipes atuarem três vezes seguidas no Maracanã em uma semana!

Outros jogos pela Sul-Americana

Nas outras chaves, houve duelo entre paraguaios e argentinos. No Estádio Nicolás Leoz, o Libertad derrotou o Racing de Buenos Aires por 1 a 0 e jogará na Argentina por apenas um empate. Já no Estádio Defensores del Chaco, o Independiente massacrou o Nacional por 4 a 1 e leva uma vantagem quase irreversível para Buenos Aires. As duas equipes voltarão se enfrentar na semana que vem no Estádio Avellaneda, campo do Independiente. Caso as duas equipes argentinas consigam eliminar os paraguaios, um time argentino já carimbará uma vaga para a final da competição, a exemplo do que ocorre na Copa Libertadores da América, que terá River Plate ou Lanús na final. O outro jogo das quartas de final do torneio foi realizado na quinta-feira (26) no Recife, envolvendo Sport e Junior Barranquilla da Colômbia. As duas equipes jogarão em Barranquilla na próxima semana e o vencedor desta chave vai encarar Flamengo ou Fluminense. Se o Sport prevalecer neste duelo, também poderá haver uma repetição do que se configura na final da Libertadores com um choque entre um time da Argentina e do Brasil. A conquista da Copa Sul-Americana será um alento para a torcida do Rubro-negro pernambucano, que vem cumprindo uma campanha decepcionante no Brasileirão, ocupando a 15ª posição, com 35 pontos, a dois pontos do Z4. No domingo (29), na Ilha do Retiro, terá um duelo com Coritiba, rival direto na luta contra o rebaixamento, pois o Alviverde paranaense é o penúltimo colocado, com apenas 32 pontos, e jogará com muita vontade para tentar sair desta posição incômoda.

Brasil perde para Inglaterra na Sub-17

A Seleção Brasileira de Futebol Sub-17 foi derrotada por 3 a 1 pela Inglaterra na Copa do Mundo Sub-17, que está sendo disputada na Índia, e terá de se conformar em lutar pelo terceiro lugar contra a Seleção de Mali, que também perdeu para Espanha pelo mesmo placar. Os europeus disputarão o título da categoria, e os ingleses tentarão se vingar dos espanhóis que os derrotaram na decisão continental da Sub-17. A busca pelo título no Mundial sub-17 chegou ao fim para a seleção brasileira. O sonho do time comandado pelo técnico Carlos Amadeu não resistiu à Inglaterra e a uma grande atuação do atacante Brewster, do Liverpool, que marcou três gols e garantiu o triunfo dos europeus por 3 a 1, na quarta-feira, em Calcutá, nas semifinais do torneio. Wesley marcou para o Brasil. Destaque da Inglaterra na vitória sobre os Estados Unidos nas quartas de final, o atacante Brewster voltou a ser decisivo para o time europeu. A joia do Liverpool mostrou seu faro de artilheiro para marcar três vezes e chegar a sete gols em cinco partidas no Mundial sub-17. Além dele, Abel Ruiz, atacante da Espanha e autor de dois gols na vitória sobre os africanos, também é um dos destaques do torneio.

Os meninos do Brasil

Após a derrota para os ingleses, muita gente criticou os meninos brasileiros. Isto tem sido recorrente em caso de a Seleção Brasileira de Futebo, seja lá de qual categoria for. Realmente este sentimento me dá uma certa pena. As pessoas tendem extravasar suas frustrações em uma equipe de futebol, como se o Brasil tivesse obrigação de vencer todos os torneios de futebol pelo mundo, como se não houvesse adversários. É o chamado complexo de vira-lata. Alias, brasileiros são mercuriais. Se vencemos, somos os mariorais. Se perdemos, somos inúteis. Não dá para ser oito ou oitenta. O técnico da equipe brasileira, Carlos Amadeu, reconheceu que os ingleses foram mais eficazes e souberam aproveitar as oportunidades, enquanto os brasileiros vacilaram nos momentos importantes do jogo. No entanto, ele fez questão de mostrar satisfação com a campanha de sua equipe na Índia – até as semifinais, a equipe havia vencido os cinco adversários anteriores: Espanha (finalista da competição), Níger, Coreia do Norte, Honduras e Alemanha. Mais do que orgulho de colocar mais um troféu na prateleira, o torneio serviu para mostrar que os clubes brasileiros têm jogadores promissores à sua disposição como Lincoln e Wesley, do Flamengo; Paulinho, do Vasco; Brenner e Weverson, do São Paulo; Marco Antonio, do Atlético Paranaense; Victor Bobsin, do Coritiba; Vitão, Alan e Luan Cândido; do Palmeiras; Yuri, do Santos; goleiro Brazão do Cruzeiro e muitos outros. Ou seja, vencer é importante, mas entender que em uma competição esportiva só pode haver um campeão (e nem sempre tem de ser o Brasil) é ainda mais importante!