Gugu: Pedido de green card para a ex-companheira muda rumos da divisão da herança

Desde a morte de Gugu Liberato, em 2019, Rose Miriam Di Matteo pleiteia, na Justiça brasileira, o direito à herança

0
3578
Foto: Reprodução instagram
Foto: Reprodução instagram

Desde a morte de Gugu Liberato, em 2019, a companheira Rose Miriam Di Matteo luta, na Justiça brasileira, pelo direito à herança. Agora, os advogados apresentaram um novo documento que pode mudar os rumos dessa história.

De acordo com uma reportagem do programa Fantástico exibida neste domingo (27), os advogados de Rose comprovaram que o apresentador havia dado entrada no processo de Green Card para a ex-companheira, o que comprova a união estável do casal.

O apresentador tinha planos de se mudar, definitivamente, para os EUA com toda a família.

A ideia era o visto EB-5, de investimento, que dá direito a residência permanente a estrangeiros que investirem no país. Hoje, para conseguir um EB-5 é preciso investir no mínimo $500 mil.

Na tradução juramentada e reconhecida em cartório, segundo os advogados de Rose, Gugu declara que tinha uma fortuna de mais de R$ 200 milhões e que teria doado parte do dinheiro para a mãe dos três filhos: “tenho uma companheira de muitos anos, Rose Miriam Souza Di Matteo, que é mãe de nossos três filhos: João, Marina e Sofia”.

Em outro momento do pedido: “presenteei $550 mil da minha conta para uso pessoal da minha companheira”. O apresentador encerra a documentação dizendo: “declaro que o que acima exposto é verdadeiro e correto, tanto quanto é do meu conhecimento, sob pena de perjúrio”.

A morte do apresentador Gugu Liberato foi confirmada em 22 de novembro do ano passado, após ele sofrer um acidente doméstico na casa em que morava em Orlando, na Flórida.

Na leitura do testamento, o apresentador teria deixado a maior parte do dinheiro para os filhos, 75%, e o restante para os sobrinhos – sem mencionar o nome de Rose.