Hoje é dia de Brasil e Argentina pela Copa América

Vitória da seleção canarinho dá sobrevida a Tite e seus comandados, e eliminar o Brasil dentro de casa em uma semifinal de Copa América pode consagrar Messi & Cia.

0
1760

Hoje é dia de Brasil e Argentina pelas semifinais da Copa América. Apontado por muitos como o maior clássico do futebol mundial por tudo que ele representa – Brasil é cinco vezes campeão do mundo e Argentina duas vezes – o jogo será realizado às 8:30pm no Mineirão, em Belo Horizonte (MG). Na outra ponta, o Chile e o Peru se enfrentam amanhã (3) na Arena do Grêmio, em Porto Alegre (RS).  Os vencedores dos dois duelos seguem para a grande final no domingo (7) no Maracanã.

O Brasil do técnico Tite encantou nas Eliminatórias para a Copa da Rússia 2018 mostrando um futebol agressivo, com bom conjunto e um ataque realizador no qual Gabriel Jesus despontou com a estrela em ascensão (ele é o principal artilheiro da Seleção Brasileira na era Tite com 16 gols em 33 partidas). Porém, uma lesão que o afastou dos gramados prejudicou sua boa fase e ele acabou sendo ironizado e ser chamado de Gabriel Jejum por não ter marcado nenhum gol na Copa do Mundo e nem na Copa América até agora, embora tenha sido o responsável pela cobrança do pênalti decisive que eliminou o Paraguai nas quartas de final.

A perda de Neymar, envolvido com acusação de estupro e vítima de uma séria lesão que o tirou da competição, é sentida pela comissão técnica. Afinal, Neymar é o jogador brasileiro mais talentoso da atualidade, apesar de estar administrando mal sua carreira. Para piorar, houve a queda de rendimento de Philippe Coutinho. O little magician trocou o Liverpool, onde era idolatrado, pelo Barcelona, onde seu futebol não luziu, e deixou de ser o meiocampista criativo que dava ritmo à seleção brasileira.

A grande notícia fica por conta da segurança defensiva – o Brasil ainda não sofreu nenhum gol no torneio -, consequência do competente sistema de jogo armado pelo treinador que começa pelos atacantes marcando os zagueiros adversários. A excelente fase do goleiro Alisson, hoje incontestável como titular, complementa a solidez defensiva. No ataque, a boa novidade tem sido asa atuações de Éverton Cebolinha que, com seus dribles desconcertantes, tem infernizado as defesas. Espera-se que hoje ele volte a mostrar esta ousadia para incendiar a torcida que deve lotar o Mineirão.

Argentina é franco atiradora

Mesmo com o peso de uma das seleções mais tradicionais do mundo, a Albiceleste hoje à noite é franco atiradora. Ou seja, perder para o Brasil em uma semifinal na casa do poderoso adversário, não chega a ser um vexame. A não ser, é claro, se houver uma goleada.

A seleção argentina estreou mal na competição ao ser derrotada pela Colômbia por 2 a 0. Depois, fez uma partida sem brilho contra o Paraguai e ficou no empate em 1 a 1, com gol de pênalti de Messi. E a situação não ficou pior porque o goleiro Franco Armani defendeu o pênalti cobrado pelo atacante paraguaio, que atua no Santos FC, Derlis Gonzalez, evitando a derrota dos argentinos. A redenção veio no último jogo da Fase de Grupos com a vitória de 2 a 0 sobre o Qatar. O mesmo placar se repetiu nas oitavas de final, desta vez contra a Venezuela – aliás, somente a Argentina venceu o adversário no tempo regulamentar. Os outros três classificados (Brasil, Chile e Peru) eliminaram os oponentes após as series de pênaltis.

Com um time desconjuntado e um técnico-tampão – Lionel Scaloni aceitou a missão apenas para comandar o time na Copa América -, a Argentina vem crescendo no torneio e pode dar trabalho os destaques positivos são o goleiro Armani e os atacantes Aguero e Lautaro Martinez.

Já Messi ainda não mostrou sequer 20% do futebol que joga no Barcelona. A grande pergunta que os brasileiros se fazem é: será que ele vai desencantar hoje à noite no Mineirão? Só assistindo ao jogo, que será transmitido a partir das 8h30 da noite pela Globo Internacional e pela Telemundo para saber.