Hollywood adota código de conduta após denúncias de assédio

Estopim para a atitude foram as dezenas de casos de assédio atribuídos ao famoso produtor Harvey Weinstein

0
1839
Novo código de conduta estipula que na Academia não haverá espaço para pessoas que “abusam de seu status, poder ou influência
Novo código de conduta estipula que na Academia não haverá espaço para pessoas que “abusam de seu status, poder ou influência

DA REDAÇÃO (com Estadão) – A Academia de Artes e Ciências Cinematográficas anunciou na última semana que passou a adotar seu primeiro código de conduta para seus 8.427 membros, após expulsão do produtor Harvey Weinstein, acusado de assédio sexual.

A diretora executiva da academia de cinema Dawn Hudson apresentou as novas regras aos membros por meio um e-mail. Em outubro, a academia rompeu com a tradição e fez Weinstein ser a segunda pessoa já expulsa do corpo diretivo do Oscar.

O novo código de conduta estipula que na Academia não haverá espaço para pessoas que “abusam de seu status, poder ou influência de forma que viole os padrões de decência.”

O conselho da academia pode agora suspender ou expulsar aqueles que violam o código de conduta ou quem “compromete a integridade” da Academia.

Os padrões de conduta foram elaborados por uma força-tarefa lançada pela Academia em outubro. Foi formado depois que Weinstein foi acusado por dezenas de mulheres de assédio sexual e abuso. Weinstein, que ganhou um Oscar de melhor filme por Shakespeare Love, negou todas as alegações de sexo não consensual.

Efeito cascata

Desde outubro, quando o The New York Times divulgou as acusações de assédio sexual e estupro contra o magnata de Hollywood, Harvey Weinstein, inúmeros homens da indústria do entretenimento, da mídia e da política, nos Estados Unidos e em outros lugares, vêm sendo alvo de acusações que envolvem desde conduta sexual inapropriada até estupro.

Claro que muitos homens famosos foram acusados pelas mesmas razões anteriormente. Mas o caso de Weinsten abriu as comportas, desencadeando uma discussão internacional a respeito e obrigando empresas, setores e líderes políticos a responderem. O presidente Donald Trump condenou alguns dos acusados, silenciou no caso de outros e também foi alvo de acusações de assédio e conduta inapropriada, levantadas contra ele durante a campanha presidencial. O republicano diz que são falsas.