Homem é acusado de matar idoso e transmitir ao vivo pelo Facebook em Ohio

Polícia procura o suspeito em cinco estados; ele é descrito como “armado e perigoso”

0
4379
Homem é acusado de matar idoso aleatoriamente
Homem é acusado de matar idoso aleatoriamente

Um homem que matou aleatoriamente um pai de família e transmitiu ao vivo pelo Facebook está sendo procurado pela polícia em cinco estados. O suspeito, que afirma ter matado mais pessoas, fugiu após assassinar o homem em Cleveland, Ohio.

Steve Stephens, de 37 anos, está sendo acusado pelo homicídio de Robert Godwin, de 74 anos, e a polícia acredita que ele possa estar em Pennsylvania, New York, Indiana ou Michigan. A vítima tinha nove filho e 14 netos.

Stephens havia escrito em seu perfil do Facebook, antes do assassinato, que queria matar alguém. Nas suas mensagens, culpava sua ex-namorada, Joy Lane, pelas atrocidades que planejava cometer.

A polícia confirmou que Stephens escolheu sua vítima ao acaso. A vítima cruzou o caminho de Stephens por volta das 2 da tarde, quando passeava tranquilamente pelo bairro de Glenville.

No vídeo, que o Facebook retirou do ar, é possível ver que Stephens dirige seu carro dizendo “encontrei alguém que eu vou matar, esse sujeito aqui, esse velho”. Em seguida, desce do veículo e diz ao homem que pronuncie o nome “Joy Lane”, porque “ela é a razão” do que está prestes a lhe acontecer. A vítima tenta dizer que não sabe do que o rapaz está falando, mas Stephens atira a sangue frio. Depois, volta para o carro com a intenção de encontrar novos alvos.

Além de transmitir o assassinato ao vivo pela rede social, num vídeo posterior ele afirma ter matado 15 pessoas no domingo de Páscoa. Entretanto, a polícia só confirmou o assassinato do idoso que foi transmitido pelo Facebook, mas investiga as afirmações de Stephens sobre os outros supostos homicídios.

Em seu perfil do Facebook, Stephens publicou uma mensagem sobre Joy Lane: “Passei três anos com essa vagabunda, quem dera nunca a tivesse conhecido”. “Perdi tudo o que tinha. Não vou entrar em detalhes, mas cheguei ao limite, estou realmente na merda. Facebook, você tem quatro minutos para me dizer por que eu não deveria estar no corredor da morte. Estou falando sério. #equipecorredordamorte”, escreveu em outro post.

A mulher, que se encontra sob custódia policial, disse à CBS News numa mensagem de texto: “Tivemos um relacionamento durante vários anos. Lamento que tudo isto tenha acontecido. Meu coração e minhas orações estão com a família da vítima. Steve é realmente um bom sujeito… É generoso com todo mundo que conhece. Foi amável e amoroso comigo e com meus filhos. Este é um momento muito difícil para mim e minha família. Por favor, respeitem nossa privacidade neste momento”. (Com informações do El País).