Homem é condenado à prisão perpétua pelo assassinato de lutador de MMA em West Boca Raton (FL)

O lutador de MMA Aaron Rajman foi morto durante invasão domiciliar em West Boca Raton, em 2017

0
1575
O lutador de MMA Aaron Rajman foi morto a tiros em sua casa em West Boca Raton. Foto: Reprodução Facebook

Roberto Ortiz, 23 anos, foi sentenciado, na terça-feira (15), à prisão perpétua pelo assassinato em primeiro grau, com arma de fogo, do lutador de MMA Aaron Rajman, 25 anos, morto em sua casa em West Boca Raton, em 2017.

Ortiz havia sido condenado pelo crime em agosto e foi a quarta pessoa a ser julgada no caso. Os promotores disseram que ele reuniu todos os agressores e forneceu as armas, criando a situação que levou à morte do lutador de artes marciais durante uma invasão domiciliar malsucedida no condado de Palm Beach.

Membros da família de Ortiz clamaram por uma sentença menor enquanto a família de Rajman participou de um vídeo do Zoom. “Você poderá ver seu filho, seu sobrinho e seu amigo”, disse a irmã de Rajman. “Nunca mais veremos Aaron novamente.”