Homem é preso com armas e Alcorão em hotel da Disneyland Paris

0
668

País vive alerta contra o terror, após ataques recentes

Homem foi preso com munição e Alcorão nas mãos

DA REDAÇÃO (com Estadão) – A Polícia da França prendeu na quinta-feira (28) um homem que carregava duas armas, uma caixa de munição e uma pequena edição do Alcorão na entrada de um dos hotéis da Disneyland Paris.

Uma fonte policial disse à agênciaEFE que a segurança do hotel New York deteve o suspeito no acesso ao local, quando ele tentou passar sua mala pelo detector de metais, e, posteriormente, chamou a polícia. Segundo as primeiras informações, o homem não era conhecido pelos serviços de inteligências franceses.

A Polícia da França prendeu um homem que carregava duas armas, uma caixa de munição e uma pequena edição do Corão na entrada de um dos hotéis da Disneyland Paris

A emissora France Info afirmou que o homem, que teria 28 anos, pretendia reservar um quarto no hotel. O site da Disneyland Paris explica que o New York, de quatro estrelas, está a poucos passos do Disney Village. Os hóspedes podem chegar ao parque por meio de um serviço gratuito de ônibus.

O suspeito não ofereceu resistência aos agentes na hora da prisão. O caso agora será investigado pela Polícia Judiciária de Meaux, nos arredores de Paris, indicou a France Info. De acordo com o jornal Le Parisien, o homem estava acompanhado por uma jovem, que conseguiu fugir. Ele levava duas pistolas de calibre 16 milímetros.

A França continua em um estado de emergência desde ataques deixaram 130 pessoas em uma série de ataques jihadistas em novembro.
Seis liceus franceses e 18 escolas britânicas receberam hoje (28) novas ameaças anônimas sobre a possibilidade de serem alvos de atentados terroristas, disseram fontes policiais e escolares.

Ameaças em escolas
Em Paris, seis instituições de ensino – Charlemagne, Condorcet, Hélène-Boucher, Louis-Le-Grand, Passy Saint-Honoré e Victor-Hugo – foram ameaçadas e a polícia “garantiu a segurança dos locais”, de acordo com um comunicado oficial da Direção Escolar.

O comunicado diz ainda que não se trata de um “alerta de bomba, mas de ameaças”, sem especificar o conteúdo dos telefonemas recebidos.

As ameaças acontecem dois dias depois de telefonemas anônimos indicando a existência de bombas em seis colégios da capital francesa. Charlemagne, Condorcet e Louis-Le-Grand estavam entre os liceus ameaçados na terça-feira.

No Reino Unido, onde escolas também receberam ameaças há dois dias, a polícia investigava hoje novos telefonemas anônimos feitos para 14 escolas da região de Birmingham (centro).

“Nesta fase, nada indica que haja ameaça real para qualquer uma das escolas”, declarou o inspetor Colin Mattinson, da polícia da região de West Midlands.