Homem é preso por conexão a ameaças de bombas a instituições judaicas

Desprezado pela namorada, Juan Thompson ameaçou pelo menos oito comunidades de judeus nos EUA usando o nome da ex

0
2060
Homem é acusado de estar por trás de algumas ameaças a instituições judaicas
Homem é acusado de estar por trás de algumas ameaças a instituições judaicas

Um homem desprezado pela namorada e enfurecido estaria por trás de pelo menos oito ameaças de bombas feitas à comunidade judaica pelos EUA nos últimos dois meses.

Juan Thompson, de 31 anos, foi preso em St. Louis, Missouri, acusado de ameaça virtual de bomba. De acordo com o FBI, que está investigando 122 ameaças de bombas a cem instituições judaicas em 12 estados, Thompson começou as ameaças no dia 9 de janeiro em seu nome e no nome da sua ex-namorada. Ele enviou as ameaças por e-mail fazendo parecer que a mulher estava por trás das ameaças. Ele ameaçou escolas de judeus em Farmington Hills, Michigan, no JCC em Manhattan. Thompson é jornalista e teria sido demitido por criar falsa notícias, inclusive sobre sua editora-chefe.

Essa prisão é apenas a ponta de um iceberg. A onda de ataques a instituições judaicas está espalhada por todo território americano. Nos últimos dois meses, mais de 50 comunidades judias em 26 estados americanos foram atacadas ou receberam ameaças de bombas, de acordo com a JCC Association of North America. Na semana passada, carros estacionados em uma área de Miami Beach com grande concentração de moradores judeus amanheceram vandalizados com a cruz suástica, e mais de cem sepulturas de um cemitério judeu foram danificadas no Mount Carmel, na Filadélfia. No Missouri, mais de 150 túmulos foram vandalizados.