Homem mata ex com golpe de canivete, invade igreja e mata três fiéis em Minas Gerais

Assassino foi baleado e sobreviveu; ele tentou se matar em hospital

0
2150
Quatro pessoas foram assassinadas por homem em Paracatu, Minas Gerais
Quatro pessoas foram assassinadas por homem em Paracatu, Minas Gerais

Um homem assassinou a ex-namorada na noite de terça-feira (21) em Paracatu, região Noroeste de MG, e depois invadiu uma igreja evangélica na mesma cidade e matou mais três pessoas a tiros: duas mulheres e um homem.

As vítimas foram identificadas como:  Heloísa Vieira Andrade, de 59 anos, ex-namorada do assassino, Rosangela Albernaz, de 50 anos, Marilene Marins de Melo Neves, 38 anos, Antônio Rama, 67 anos, pai do pastor da igreja.

De acordo com o tenente-coronel da PM Luiz Magalhães, Rudson Aragão Guimarães, 39 anos, estava na casa da família dele, no Bairro Bela Vista, juntamente com a ex-companheira, a mãe e a irmã. No local, ele golpeou a ex-namorada no pescoço com um canivete e seguiu para a Igreja Batista Shalom, que fica a três quarteirões da casa.

“Ele chegou alucinado e com falas desconexas, procurando pelo pastor e dizendo que iria matar ele”, afirmou Magalhães. Pelo menos 20 pessoas participavam de uma reunião no local.

Testemunhas disseram para a Polícia Civil que o pastor sofria ameaças do assassino e que, a princípio, o motivo seria uma repreensão da igreja em relação as atitudes do autor dos tiros. Três pessoas foram atingidas com tiros na cabeça dentro da igreja.

Assassino tentou se matar

Na manhã de quinta-feira (23/5), o autor do massacre de Paracatu (MG), Rudson Aragão Guimarães, 39 anos, tentou tirar a própria vida, segundo disse a delegada responsável pelo caso, Thays Regina Silva, da 2ª Delegacia Regional da cidade. Por volta das 6h, o segurança teria feito um corte no próprio pescoço com um bisturi.

Agentes da Polícia Civil que faziam a escolta dele no Hospital Municipal de Paracatu o contiveram e impediram que ele desferisse mais golpes contra si mesmo. Após a tentativa, Rudson recebeu pronto atendimento e foi medicado. Segundo informações da equipe médica, o estado de saúde dele é estável e ele não corre risco de morte.