Homem morre após comer ostra crua em restaurante de Fort Lauderdale

Ele teve uma infecção causada pela bactéria Vibrio. Essa foi a sexta morte registrada no Estado este ano por ingestão de ostra crua

0
884
Bactéria Vibrio está presente em ostras cruas (Foto Canva)

Seis pessoas morreram este ano na Flórida infectadas pela bactéria Vibrio vulnificus, presente em frutos do mar e que pode ser encontrada em ostras. A morte mais recente foi de um homem que foi infectado após comer ostras cruas em um restaurante em Fort Lauderdale.

De acordo com informações do Departamento de Saúde da Flórida, o estado registrou 26 contaminações pela bactéria Vibrio em 2022, resultando em seis mortes. O departamento ressalta que a presença dessa bactéria em ostras é rara, mas pode acontecer especialmente em pessoas com o sistema imunológico debilitado.

O gerente do restaurante em que o homem não identificado consumiu as ostras disse que a cozinha do local é inspecionada com frequência e é sempre aprovada pelas autoridades sanitárias. “Infelizmente ele consumiu uma em um bilhão de ostras que estava contaminada. Eu me sinto muito mal por isso ter acontecido”, disse Gary Oreal, ao Sunsentinel

“Nós sabemos que ostras são perigosas de serem consumidas. Eu adoro ostras, mas estou ciente dos riscos”, comentou. “Em 60 anos de história, servimos bilhões de ostras e esse o primeiro caso de contaminação severa”.

Em todos os Estados Unidos, cerca de 80 mil pessoas são contaminadas por essa bactéria todos os anos e, desse total, 100 morrem.