Homem morre depois de ser contaminado por bactéria carnívora no Texas

Jerry Sebek, de 78 anos, saiu para pescar e foi contaminado pela bactéria

0
3122
Jerry Sebek morreu por infecção pela bactéria carnívora (Foto Kim Sebek - álbum de família)
Jerry Sebek morreu por infecção pela bactéria carnívora (Foto Kim Sebek - álbum de família)

Um morador do Texas de 78 anos morreu depois de contrair a temida bactéria carnívora (flesh-eating bacteria) enquando estava pescando no Texas.

A filha de Jerry Sebek, Kim Sebek, disse que o pai não tinha ferimentos visíveis e nenhuma doença que baixasse sua imunidade.

Ela disse que o pai começou a se sentir mal, com febre, vômito e dificuldade para respirar logo depois que voltou da pescaria.

Ele foi levado para o hospital e inicialmente tratado com sintomas de desidratação. Com a piora do quadro, Jerry foi internado e acabou falecendo duas semanas depois de infecção generalizada.

“Eu estou chocada e sem acreditar. Meu pai era um homem maravilhoso, um homem de família, que adorava caçar e pescar”, comentou Kim.

Informações úteis

O atendimento médico rápido e o tratamento adequado são as chaves para o sucesso em caso de contaminação pela bactéria carnívora ou flesh eating bacteria. O grupo de bactérias é encontrado na água, mas também pode ser encontrado na areia.

De acordo com o Florida Department of Health (DOH), a bactéria está presente em águas mornas. “As pessoas infectadas têm complicações principalmente se não recebem o tratamento médico rápido e adequado”, informa o DOH.

Entre as recomendações estão:

– Não entre na água ou fique na areia se tiver machucados e feridas;

– Limpe o machucado caso tenha entrado em contato com a água;

– Procure tratamento médico imediatamente após sentir qualquer sinal de infecção, como inchaço, dor e febre;

– Avise o médico que esteve em contato com a água do mar, piscina ou banheira.

O departamento alerta que a bactéria é inofensiva até encontrar o ambiente favorável para sua proliferação, como um ferimento por menor que seja.

De acordo com o CDC, pelo menos 100 pessoas morrem por infecção pela bactéria nos EUA todos os anos e a incidência aumenta nos meses de verão.