Ian é um dos furacões mais devastadores da história dos Estados Unidos

Registrado como o 37º maior furacão a atingir a Flórida, Ian pode ser considerado um dos mais caros e fatais da história do país

0
1096

Embora seja cedo para calcular com precisão os impactos causados pela passagem do furacão Ian no sudoeste da Flórida, a força da tempestade na costa do estado já colocou Ian no ranking dos furacões mais devastadores a atingir os Estados Unidos. Quando Ian chegou em terra, na ilha de Cayo Costa, como um furacão de categoria 4 e ventos de aproximadamente 241 km/h, foi registrado como o 37º maior furacão a atingir o estado, o 15º classificado nesta categoria ou superior. Os primeiros registros de intensidade de furacões datam de 1851.

A tempestade mais forte que já atingiu o país foi o Furacão do Dia do Trabalho de 1935, que desembarcou na Flórida com ventos de 297 km/h, tornando-se uma tempestade de categoria 5. O furacão Galveston, de 1900, foi o desastre climático mais mortal do país. De acordo com o Centro Nacional de Furacões, a tempestade matou cerca de 12 mil pessoas.

Nos últimos dois anos, duas outras tempestades atingiram os Estados Unidos com ventos de até 240 km/h: o furacão Ida, que no ano passado deixou um rastro de destruição de Louisiana a Nova York; e o furacão Laura, que também atingiu a Louisiana e trouxe consigo uma tempestade avassaladora. O furacão Charley, que atingiu a costa em 2004, quase no mesmo local que Ian, trouxe ventos de mesma intensidade, com força significativamente menor quando aterrissou na costa.

A tempestade mais mortal no registro moderno a atingir a Flórida foi o furacão Okeechobee de 1928, que estima ter matado pelo menos 2.500 pessoas, de acordo com o Serviço Nacional de Meteorologia. Desde 2000, outras tempestades deixaram rastros mortais no estado: o furacão Irma, que matou 77 pessoas em 2017; o furacão Michael, que matou 50 pessoas em 2020; o furacão Frances, que matou 37 pessoas em 2004 e o furacão Charley, que matou 29, também em 2004.

Ainda não se sabe se Ian entrará também para a lista dos furacões mais caros a atingir os Estados Unidos. Para alcançar o patamar dos 10 furacões mais caros da história do país, Ian terá que superar ou igualar os $29 bilhões em danos causados ​​pelo furacão Michael, algo que as estimativas iniciais sugerem que pode acontecer. Na Flórida, especialistas acreditam que os danos podem estar entre $25 e $40 bilhões.

De acordo com a NOAA, os cinco furacões mais caros da história dos país são o Katrina ($186,3 bilhões), o Harvey ($148,8 bilhões), o Maria ($107,1 bilhões), o Sandy ($81,9 bilhões) e o Ida ($ 78,7 bilhões). Todas essas tempestades, com exceção do Katrina, atingiram os Estados Unidos nos últimos 5 anos.

Ao atingir a Carolina do Sul, na tarde desta sexta-feira (29), Ian aterriza como uma forte tempestade de categoria 1, primeira desta intensidade desde 2016, quando o furacão Matthew atingiu a região. Durante o fim de semana, espera-se que a tempestade se mova para o interior leste da Carolina do Sul e centro da Carolina do Norte.