Brasileiro morre após ser preso depois de entrar nos EUA ilegalmente

Kesley Vial estava sob custódia do ICE e viajava para visitar mãe

0
2792
Kesley Vial morreu em 27 de agosto enquanto estava sob custódia da agência americana de imigração (Foto: Reprodução/Facebook)
Kesley Vial morreu enquanto estava detido no Torrance County Detention Facility, em New Mexico (Foto: Reprodução/Facebook)

A saudade da mãe fez com que o brasileiro Kesley Vial, de 23 anos, arriscasse entrar nos Estados Unidos de maneira ilegal pela fronteira com o México. Porém, ele morreu quando ainda estava sob custódia da agência de imigração dos Estados Unidos (ICE), na quarta-feira (24).

Segundo o amigo Mateus Henrique dos Santos Koch, “Ele não via a mãe há mais de 15 anos. Eles praticamente iriam se conhecer de novo. Era um sonho dos dois”, relata.

O jovem era natural de São Paulo, mas morava em Camboriú, no litoral de Santa Catarina, há pelo menos 10 anos. Segundo o amigo, com quem compartilhou a adolescência, Kesley vivia com a avó no bairro Santa Regina e trabalhava em uma loja de conveniência na cidade.

Kesley foi detido na cidade de El Paso, no Texas, por agentes da patrulha da fronteira depois de entrar no país sem documentação. A imigração americana diz que o brasileiro teria sido capturado em 22 de abril, mas admite que a data pode não ser exata.

O órgão também disse que uma autópsia vai determinar a causa da morte, ainda não confirmada.

De acordo com Mateus, o amigo resumiu que a viagem seria primeiro para o México e, de lá, para os Estados Unidos, onde se encontraria com a mãe dele.

“Ninguém sabe ao certo ainda o que causou a morte. Ele não teria feito algo contra si próprio, pois era muito alegre. A espera é muito angustiante”, diz o amigo.

Vial foi transferido para a custódia do ICE em El Paso em 29 de abril para aguardar o seu procedimento de deportação. Enquanto o processo estava em andamento, ele foi levado para um centro de detenção em Torrance, no estado do New México, vizinho ao Texas.

Depois, foi encontrado inconsciente em um centro de detenção do órgão americano de imigração em New México em 17 de agosto, e morreu em um hospital na última quarta-feira (24).

O ICE disse ter notificado os órgãos apropriados a respeito da morte, incluindo o consulado brasileiro em Houston, Texas, e está “realizando uma revisão abrangente deste incidente”. A equipe do hospital notificou os parentes mais próximos do brasileiro.

O órgão da imigração afirmou ainda que todos os imigrantes em suas unidades de detenção recebem assistência e destina $315 milhões por ano em serviços de saúde às pessoas sob sua custódia.

A família de Kesley está organizando uma campanha online para ajudar nas despesas de funeral e translado do corpo para o Brasil. Quem quiser contribuir pode acessar https://www.gofundme.com/f/please-help-to-send-kesley-back-home

(Com informações do G1)