ICE e prefeitura de Newark estão em ‘queda de braço’

Na mesma semana em que prefeito declarou a cidade como santuário para imigrantes, ICE anunciou a prisão de dois imigrantes na cidade

0
4726
Prefeito Ras Baraka defende os imigrantes

A cidade de Newark, New Jersey, conhecida por ter muitos brasileiros, está em queda de braço com o governo americano. Na segunda-feira (19), o prefeito Ras Baraka assinou a ordem executiva de 10 páginas detalhando o status de Newark como cidade santuário – que protege imigrantes indocumentados – e os protocolos e proteções que a cidade provê aos imigrantes.  A assinatura regulamentou a antiga prática do município com respeito à proteção das comunidades.

Na mesma semana, entretanto, o U.S. Immigration and Customs Enforcement (ICE) anunciou a prisão de dois imigrantes na cidade, que foram poupados pela polícia de Newark, mas não pelos agentes de imigração. De acordo com o ICE em comunicado divulgado na quarta-feira (21), os agentes prenderam dois estrangeiros irregulares que haviam sido liberados da prisão. “O ICE havia solicitado que esses dois indivíduos fossem entregues, mas o condado não cumpriu a ordem e, por essa razão, fomos atrás dessas pessoas”, informou o comunicado.

Segundo o ICE, o mexicano Aurelio Hernandez Cortez e o indiano Maulik Gajjar foram libertados sem que o ICE fosse acionado. Dias depois, os dois estrangeiros foram presos quando saíam de suas casas.  Os dois estão presos e serão deportados nos próximos dias. Os crimes que eles cometeram não foram divulgados.

No ano fiscal de 2016, o ICE já deportou 240.255 pessoas. Desse total, 175 mil foram presos nas fronteiras e os demais foram apreendidos dentro do território americano.

Newark reafirma compromisso de ajudar os imigrantes

O prefeito de Newark tem sido um apoiador da proteção dos direitos dos imigrantes indocumentados e líder na luta contra a política da administração Trump. A Prefeitura de Newark continua a combater o ataque da administração atual às comunidades imigrantes e assume a postura firme em nível estadual e nacional.

“Políticas justas e amistosas tornam as comunidades mais seguras para os cidadãos e imigrantes indocumentados”, disse Baraka.

As medidas de Baraka para proteger os imigrantes indocumentados e outras vítimas em potencial da política de administração de Trump incluem prover a todos os residentes em Newark, independentemente do status migratório, cédulas municipais de identificação, os quais os portadores poderão usar para ter acesso a serviços municipais. Além disso, funcionários municipais, incluindo policiais, inspetores residenciais e agentes de saúde, não perguntam o status migratório quando atenderem pessoas ou responder pedidos de serviços.

Segundo a ordem executiva, a Prefeitura não ajudará o Departamento de Imigração (ICE), a Patrulha da Fronteira ou o Departamento de Cidadania & Serviços Migratórios (USCIS), ao menos que os pedidos venham de uma ordem judicial válida. Os policiais de Newark funcionários municipais e outros agentes não perguntarão o status migratório de pessoas que buscam assistência, ao menos que seja exigido pelo Estado, lei federal ou ordem judicial. Nenhum agente municipal irá às comunidades em busca de informações sobre o status migratório de indivíduos. (Com informações do Brazilian Voice).

Crédito da foto: New York Times